Arquivo mensal: setembro 2015

O dólar e a nuvem e seus gastos internos e externos

Em tempos com o dólar chegando a R$4,20 o preço de serviços de nuvem nos principais players de mercado dispararam.

O brasileiro da área de TI tanto de operação como de desenvolvimento é mal-acostumado e não pensa em monitoramento de datacenter para desligamento e ligamento de máquina com Wake On Lan.

Na nuvem é exatamente a mesma coisa, só que com um adendo, a máquina é cobrada por hora e em dólar.

Muitas empresas estão migrando para soluções hibridas mesclando com sistemas mais leves na nuvem e soluções robustas onpremisses.

É uma tendência já debatida e que neste momento é válida com a alta do dólar.

Se você não abre mão da nuvem tenha em menta algumas soluções que vai deixar seu bolso sorrindo:

Desenvolvedores, DevOps:


– Desenvolver em ambiente Qa e homologação ficar atendo do uso aos horários de trabalho.

– Ficar atendo aos algoritmos desenvolvidos com a mais pura rapidez e fluidez voltada para a nuvem.

– Conhecer componentes e APIS que ajudem a ter pouco trafego ou o mínimo de trefego de rede.

Sysop, infra-estrutura:


Automatizar o ambiente até de produção com sistemas que desligue as maquinas ou diminua o consumo de processamento e memoria facilitando a elasticidade.

A maioria das maquinas de Homologação, Desenvolvimento e QA (Quality Assurance) não tem necessidade de ficar ligada em determinados horários como a noite.

Temos outras maneiras de diminuir os custos com Conjunto de disponibilidade como em determinado momento se a máquina não estiver com processamento usando e memoria diminuir também o tamanho dela. Neste caso se a máquina for de produção e não for desligada.

Para comparar como você gasta dentro ou fora da empresa nós temos as calculadoras dos principais players de mercado e as maquinas que você tem como mente para usar na nuvem.

No Azure: https://azure.microsoft.com/pt-pt/pricing/calculator/

A Calculadora do Azure está bem completa e atualizada dividida por tópicos e você terá uma previsão como consumidor dos seus gastos antes de comprar.

No Amazon: http://calculator.s3.amazonaws.com/index.html

O amazona tem também a sua Calculadora que também te da uma previsão de gastos na sua nuvem.

Na Softlayer: http://www.softlayer.com/pt-br/virtual-servers

Na Softlayer também tem a calculadora que é bem simples e completa, mais fácil que os outros.

Mas e na sua rede, como você faz? Você sabe como fazer, tem em mente os gastos de servidores. Pensa que é fácil? Não tem a visão total ?

Eu montei uma planilha já homologada para uso que calcula de forma geral o custo de sua maquina ligada te dando um valor mensal estimado de custo interno.

Pode ser baixado neste link http://1drv.ms/1jqR5Wp

Este exemplo tem os maiores elementos para um gasto de um servidor onpremisses e você ter um parâmetro se é melhor manter na nuvem ou dentro de casa.

Não abranjo link de internet pois na nuvem também os gastos com trafego varia de nuvem para nuvem contratada e pode ser comparado uma visão financeira a parte, mas que também não pode passar desapercebida.

Os elementos que estão sendo abordados acima incluem também o profissional que está usando a máquina no que também compõe o valor da máquina, energia elétrica, preço do volume de backup, dos elementos que constituem o backup, Storage e sua volumetria usada.

Se você não tinha uma visão veja está maquina acima ela conta com todos elementos que uma empresa tem. O Valor da hora dela ligada está em R$10,45 e foi feita com base em uma máquina real.

Neste post eu estou inserindo um elemento que ninguém ainda não tem como visão que são os gastos internos, e quando olham o valor da nuvem, não tem em mente ou visão global do quanto o gasto de máquina em uma rede é também alto dentro de uma corporação.

O que mais pega são os gastos invisíveis.

Se você tem dúvidas por favor pode me contatar e espero que com este tópico ajude alguma equipe que queira realizar pesquisa de preço hibrido, nuvem ou local.

Abraços.

Anúncios

Windows 10 no AZURE!!!

Novidades no Azure.

Windows 10 na nuvem?


Para você que queria utilizar Windows na Nuvem como DaaS está ai.

Windows 10 na nuvem.

E ainda Windows 8.1, Windows 7 também.

Algumas subscrições não têm ativo mas é possível abrir um suporte e ativar.

Para desenvolvedores é uma mão na roda para não destruir a sua máquina.

Notícia boa e veio como uma luva.

Espero que ajude todos.

Ativar ou Desativar Clutter (E-mail Secundário) PowerShell para o Office 365

Este post é apenas um guia rápido para o Office 365 Administradores e explica como você pode ativar ou desativar e-mail secundário (Clutter) para um determinado usuário ou todos os usuários.

Para ativar ou desativar Clutter (E-mail Secundário) para um usuário

Para permitir um usuário:

Set-Clutter -Identity user@domain.com -Enable $true 

Para desativar para um usuário:

Set-Clutter -Identity user@domain.com -Enable $false

Para ativar ou desativar Clutter para todos os usuários

Para habilitar para todos os usuários executar:

Get-Mailbox | Set-Clutter -Enable $true

Para desativar a confusão para todos os usuários executar:

Get-Mailbox | Set-Clutter -Enable $false

Espero que ajude

Projeto GED/ Biblioteca de arquivos Sharepoint Online, Treinamento no Skype for Business

Pessoal

SharePoint-logo-square-1images

Participei de um projeto de uma simples entrega do GED (Gerenciamento Eletronico de Documentos) e Bibliotecas de arquivos do Sharepoint Online.

Tive uma narrativa legal e de quebra o treinamento foi no Skype for Business.

A empresa fica em Varzea Grande – Mato Grosso

Todo o projeto foi feito remotamente tanto a migração de caixas, quanto o projeto do Sharepoint.

De quebra todo o treinamento foi feito pelo Skype for Business.

Fizemos um treinamento em um sentido de narrativa de conhecimento do produto que foi muito produtiva na entrega ao cliente.

O Skype está muito bom e sem ele não seria entregue de forma perfeita.

Veja o video e agradeço ao Ernandes e Alexandre Miyoshi pelo projeto.

Plano de continuidade Sharepoint Online (Backup e Auditoria)

BACKUP

SharePoint-logo-square-1

O Sharepoint Online tem os 3 recursos com algumas ressalvas para o plano de continuidade.

Várias empresas adotam políticas de segurança e políticas de backup com extensões de tempo maiores que o Sharepoint Online oferece , mas eu irei explanar o funcionamento de plano de continuidade de negócio que a sua empresas pode usar com Sharepoint Online:

Este são dados oficiais.

O Sharepoint Online ele “versiona” o documento 4 vezes, semanalmente.

Se você tem um documento você pode por si mesmo retornar ele de 4 semanas atrás, ou seja, 1 mês.

E ainda tem 14 dias de backup fora estes 30 dias.

Se eu deletei além de conseguir por si só retornar em 30 dias eu ainda posso por suporte retornar 14 dias. Total de 44 dias, semelhante ao Exchange Online.

A cópia dos dados “backupeadas” a cada 12 horas.

SharePoint Online:
  • Data Backup
    Serviços de proteção de dados são fornecidos para evitar a perda de dados do SharePoint Online. Cópias de segurança são realizadas a cada 12 horas e mantido durante 14 dias. Note que este descreve os serviços de backup de dados como os oferecidos quando o SharePoint Online é geralmente disponíveis. (Nota mesma informação a partir de cima)

Observe também: SharePoint Online estabeleceu um RPO e RTO no caso de um desastre:

  • 1 hora RPO: Microsoft protege seus dados SharePoint Online e tem uma cópia do que os dados que é igual ou inferior a uma hora de idade.
  • 6 horas RTO: Organizações será capaz de retomar o serviço no prazo de 6 horas após a interrupção do serviço se um desastre incapacitar uma hospedagem de centro de dados.
Esta parte mencionada ainda é uma parte fora da parte de versionamento que o Sharepoint  Online diz.

Fonte: http://blogs.technet.com/b/uspartner_ts2team/archive/2011/12/16/office-365-backup-amp-recovery.aspx

 SEGURANÇA

Em questão de auditoria a ferramentas que se você tiver usando atualmente eu peço a gentileza que você pare de usar pois isso já vem nativo no Sharepoint online.

Cada vês que eu altero um documento mencionado acima ele mostra quem alterou o documento.

Ainda temos o RMS ativo para quem tem o plano E3 e também que qualquer alteração em um documento ele pode enviar um e-mail para o proprietário do documento.

Este link do site oficial mostra a auditoria: https://support.office.com/pt-br/article/Exibir-relat%C3%B3rios-de-log-de-auditoria-b37c5869-1b47-4a82-a30d-ea20070fe527?ui=pt-BR&rs=pt-BR&ad=BR

Periodicamente você pode abrir uma chamado com o suporte do Office 365 e pode pedir uma cópia do banco de dados do Sharepoint Online e recriar um ambiente Idêntico com um Sharepoint 2013 Enterprise.

Mas isto é possível 1 vez por mês, eu fazia isto na empresa onde trabalhava. Só não tinha o ambiente de homologação para testar, mas sempre funcionava o SLA da Microsoft.

Eles disponibilizam um link para fazer o backup para baixar a base SQL. (O Sharepoint é totalmente baseado em SQL e AD).

Se for fazer um plano maior de backup sem utilizar os recursos acima temos 4 sites que oferecem backups para Sharepoint online.

A Ferramentas terceiras de mercado que realizam backup online automaticamente para o Sharepoint Online.

Não testei as ferramentas pois todas são pagas e relativamente caras.

A formas manuais de fazer o backup caso você queira realizar periodicamente.


Veja na imagem acima que você pode exportar para Excel e importar em outra Site Collection.

Como estou tratando de vários usuários e várias empresas na internet a grande maioria realiza backup com os recursos comprados e os extras de forma mais barata eu abordei plano mais barato.

Outra forma de plano de continuidade segue abaixo com desenho arquitetado:

Temos 2 planos de continuidade:

Primeiro plano:


Sincronizamos dos dados do Sharepoint em um servidor com volume no Storage ambiente onpremissess, o Servidor sincroniza os dados do Sharepoint Online e o seu software de backup faz o papel de backup local.

FUNCIONA? Funciona.

Qual o gargalo? Link de internet

Mas funciona!!!

Segundo Plano:


O mesmo cenário acima, mas seria de Office 365 para Azure ou outra nuvem de seu gosto como S3 da Amazon.
Sincronizamos dos dados do Sharepoint em um servidor Azure com volume no BLOBStorage, o Servidor sincroniza os dados do Sharepoint Online e o Software de backup faz o papel de backup no Azure.

Lembrando que para cenário de auditoria a Microsoft tem todas certificações possíveis para auditoria.

OBS: em relação a auditoria a Microsoft já tem todas certificações necessárias.

Perguntas!!! Na pratica funciona Fabio? Funciona sim porque eu testei todos estes ambientes.

Lembrando que não abordei ferramentas que fazem backup direto com API para Sharepoint Online.

Em um próximo post abordarei.

Espero que gostem

Valeu.