Arquivo mensal: fevereiro 2016

5 comandos do cURL para usar no dia-a-dia

Pessoal segue post bacana sobre manipulação de CURL.

Juliocsm's DevBlog

O curl e uma ferramenta de linha de comando para manipulação de URL`s e transferência de dados. O principal benefício do cURL é que você pode usa-lo em arquivos .bat e linux shell-scripts para automatizar a manipulação de URL`s.
1. Lendo uma URL
Leitura simples de uma URL

Salvar o conteúdo de um site para um arquivo. O comando abaixo salva a url http://www.meusite.com no arquivo meusite.html.

Para que o cURL siga os redirects do site use a opção -L

2. Lendo URL`s com parâmetros GET

3. Lendo mais informações de uma URL
Exibir os cabeçalhos de uma URL

4. Usando o cURL com FTP
Listando um diretório

Enviando Arquivos.

5. Enviando dados via POST

Ver o post original

Oracle Linux no Azure

Olá pessoal, dando continuidade da saga linux no Azure hoje eu vou passar um passo a passo do Oracle Linux.

Um dos melhores bancos de dados do mundo o Oracle é homologado pela Microsoft dentro do Azure.

Fique por dentro do licenciamento pois se você tiver licenciado para um ambiente dentro da sua rede você precisa estar atualizando sua licença para utilizar no Azure.

Outro ponto, levante com seu parceiro o suporte com o Azure em caso de problemas na máquina com suporte ao Azure.

Quando estamos falando de Oracle sempre verifique detalhadamente a parte de licenciamento pois você pode não ter suporte se algum ponto não for acordado no contrato de licenciamento.

Neste caso nós iremos só tratar de colocar a máquina em provisionamento e entregar ao DBA.

Então vamos lá.

Escolha o Oracle Linux 7.

Acima as configurações do host da máquina e serviço de nuvem, usuário senha, modelo da máquina e escolhemos uma máquina simples para laboratório.
Já sabemos que ambiente de Oracle sabemos que não existe ambiente pequeno pois a maioria é usado para ambientes de performance.

Aqui como nos posts anteriores escolheremos o serviço de nuvem que é automático, região onde será hospedado.


Aqui seguimos só o padrão existente para esta máquina virtual.

Máquina virtual sendo provisionada. Vamos aguardar.

Pronto!! Ambiente provisionado, então vamos acessar a máquina virtual na porta 22.

Acesse através do aplicativo putty.

Oracle Linux entregue.

Lembrando que o Oracle Linux é baseado em Distribuição Redhat e tem pacotes de atualização voltados para o banco de dados Oracle.

Ao instalar um banco de dados Oracle todo o processo de instalação e atualização de pacote facilitam o trabalho pois todo binário é puxado de servidores da Oracle, diferente de Distribuições homologadas como Suse Enterprise e Redhat.

Espero que gostem do post.

Até o próximo post.

Debian no Azure

Olá Pessoal

Dando continuidade da Saga Linux no Azure hoje irei provisionar o famoso Debian.

Minha distribuição predileta, pois, é muito diversificada o número de serviços e facilidade no uso de seus comandos e busca de diversos pacotes.

A comunidade é gigante.

Então vamos lá.

Vou dar uma simplificada nas imagens pois se não ficara muito repetitiva.

Escolhi a versão 8 em todos onde já tem a imagem do Debian.

Mesmo procedimento dos posts anteriores escolha nome do host, usuário e senha e siga o processo de provisionamento.

Siga o processo igual os posts anteriores escolhendo o host da máquina, datacenter do Brasil e todos processos anteriores.

O Debian não tem um gerenciador de deploy para escolher aqui como Chief ou Puppet mas como estamos falando de linux e Debian são totalmente customizáveis.

Beleza, criei tuo que precisava e só aguardar o provisionamento da maquina.

Maquina provisionada então vamos acessar.

Acesse com o famoso putty que eu sempre tenho em qualquer pasta da rede ou meu computador

Pronto, seu Debian 8 está pronto para ser usado com suas aplicações no Azure.

Espero que tenha ajudado.

Ubuntu no Azure

Olá Pessoal, dando continuidade hoje irei postar sobre o Ubuntu no Azure.

logo-ubuntu_st_noc2ae-orange-hexazure

 

 

Mas irei fazer em modo avançado ainda no portal atua e em breve irei postar também no Novo Portal.

Ao escolher veja que vou agora escolher da Galeria onde é mais detalhado.

No modo Avançado você tem uma visão mais ampla para a escolha da máquina virtual, eu escolherei a máquina Ubuntu Server 12.04.

Neste passo você escolhe usuário, última atualização da máquina, host da máquina virtual, senha do usuário e pode escolher nome do usuário a seu gosto.

Neste passo como disse é mais detalhado e você escolhe o serviço de nuvem novo ou atual como já tinha comentado no post anterior.

Neste link veja os vídeos que falam com mais detalhes como funciona o Serviço de Nuvem. https://azure.microsoft.com/pt-br/documentation/services/cloud-services/

Neste passo a Microsoft oferece alguns serviços de automatização como Chief e oriento a instalar o agende de VM que é igual ao VMtools do Vmaware e o serviços de integração do Hyper-V.

Depois a máquina irá provisionar para então acessarmos o Ubuntu.

Maquina pronta vamos acessar.

Acesse via putty.

Escolha o usuário criado no provisionamento como escolhi.

Pronto, Ubuntu pronto para ser usado em produção no Azure.

Espero que tenha ajudado.

Até a próxima.

Usuários de Serviços AdAzure e Office 365

 

Pessoal

Muita gente tem me perguntado como é que a senha não expira no AdAzure e no Office 365.

Com advento da nuvem da muito problema de sincronização de senhas do AD Onpremissess e AzureAd.

Muitos usuários como Automation, RemoteApp, Adsync e outros serviços são usados como usuários de serviços.

Mas também serve para usuários comuns como senhas de diretores usadas como VIP.

Atrapalha a segurança da informação mas quando o “Homem” apita somos os primeiros a fazer esta alteração causando furos na segurança mas deixando o chefe feliz.

Então vamos la:

Se fomos utilizar comandos para Office 365 e Azure Ad recomendo que já utilize o acesso para acessar o Powershell completo.

Eu vou explicar.

Para conectar via Powershell Utilize o Modulo Powershell do AD.

powershell2xa4azure4150-ofc365_5f00_orng166_5f00_d_5f00_rgb

Depois de realizar a conexão no Powershell você está apto a realizar os comandos do Azure AD e Office 365

Eu vou explicar separado cada comando e depois colocar o comando que deixara você feliz.

 

  • Para definir a senha de um usuário para nunca expirar, execute o cmdlet a seguir usando o nome UPN ou a ID do usuário:

    Set-MsolUser -UserPrincipalName <user ID> -PasswordNeverExpires $true

  • Para definir as senhas de todos os usuários de uma organização para nunca expirar, execute o cmdlet a seguir:

    Get-MSOLUser | Set-MsolUser -PasswordNeverExpires $true

  • Agora o usuário ninja que você não quer alterar a senha no próximo logon.

    Set-MsolUserPassword -userPrincipalName <user ID> -NewPassword senha -ForceChangePassword: $false

    OBS: Não recomendo que use este comando para todos usuários da empresa pois iria ferir a segurança da informação.

 

 

Suse Enterprise Linux 12 no Microsoft Azure

Postarei várias matérias de ambiente Linux no Azure.

Para os defensores de linux, sim existe na nuvem da Microsoft diversas distribuições homologadas como também em qualquer nuvem distribuições não homologadas.

Eu vou começar com distribuições homologadas e a primeira que vou postar é o SUSE ENTERPRISE 12 no Azure.

Primeiro passo é criar a maquina virtual, eu serei bem repetitivo pois estarei postando para leigos em Azure no Linux.

Para facilitar, como é uma imagem homologada eu criei no modo mais fácil que pode ser escolhido em uma tela só.

Veja abaixo que criei o nome para validação do DNS escolhi a imagem homologada, o tamanho da imagem que é a configuração do hardware, neste caso escolhi a A2. Escolhi a senha e o usuário é o azureuser como padrão. Não vou entrar no mérito para acesso root pois estou mostrando como provisionar a máquina linux no Azure.

Aguarde o provisionamento da máquina para dar sequência as configurações.

Pronto, maquina provisionada tem um item importante para que você acesse de fora. Serviço de Nuvem.
Certifique que o serviço de nuvem esteja funcionando.

Acesse o “Ponto de Extremidade” da máquina que é uma espécie de Firewall e liberação de portas da máquina. Certifique que a porta 22 esteja acessível.

Vamos acessar a porta 22? Vamos

Para você que já está familiarizado com linux o putty está para o linux como Remote Desktop está para o Windows.

Se não tiver baixe em http://putty.org e seja feliz.

Coloque o endereço que o Azure criou no Serviço de nuvem e acesse.

Pronto seja feliz e venha para o Azure e não tenha medo por que aqui tem linux também.

O Suse Enterprise Linux 12 é umas das últimas versões estáveis do mercado, uma excelente distribuição linux usada para Ambientes como Oracle, Homologado para SAP Hana, ERP da SAP e usado para supercomputadores como da Universidade Federal do ABC para cálculos matemáticos e meteorológicos.

Espero que gostem.

Microsoft lança o Azure Stack

050815_1848_AzureStackW3

A Microsoft lança nesta sexta-feira, 29, a próxima fase da sua estratégia de nuvem híbrida com o primeiro preview técnico do Microsoft Azure Stack –  plataforma de nuvem híbrida consistente com a nuvem pública. Nascido do Azure, ela ajuda as organizações a oferecer os serviços do Azure a partir de seu próprio datacenter.  O Azure Stack  inclui IaaS e serviços de nível superior de PaaS,  a partir de datacenters locais de grande escala e de escala empresarial  para atender às necessidades de negócios dos clientes.

Para os desenvolvedores de aplicativos, oferece produtividade adotando uma abordagem “escreva o código uma vez, implemente onde quiser” (seja Azure ou Azure Stack). Usando as APIs que são idênticas para Microsoft Azure, eles podem criar aplicativos baseados em código aberto ou tecnologia .NET e executar de forma fácil localmente ou em nuvem pública. Eles também podem aproveitar o ecossistema Azure para alavancar seus esforços de desenvolvimento para Azure Stack.

Os profissionais de TI podem transformar recursos de datacenter no local em serviços Azure IaaS / PaaS mantendo normas já existente e usando as mesmas ferramentas de gerenciamento e automação que a Microsoft utiliza para operar o Azure. Esta abordagem para a nuvem permite que os profissionais de TI estejam habilitados a oferecer serviços para o negócio rapidamente, enquanto continuam a administrar as necessidades da governança corporativa.

O Azure Stack permite que as empresas tenham liberdade para decidir onde as aplicações e as cargas de trabalho devem residir sem ser limitadas pela tecnologia.

Azure Stack

O Azure Stack é uma plataforma para hospedagem de aplicações empresariais, assim como Azure. Ambos contam com uma arquitetura padronizada, incluindo o mesmo portal, um modelo de aplicação unificada e ferramentas de DevOps comuns. O modelo de aplicação é baseado em Azure Resource Manager, que permite que os desenvolvedores tenham a mesma abordagem para aplicações, independentemente de serem executados no Azure ou no Azure Stack. Os desenvolvedores podem usar o Visual Studio e o PowerShell, além de outras ferramentas DevOps de código aberto, permitindo assim experiências de usuário final no Azure.

Por meio de uma série de previews técnicos, a Microsoft adicionará serviços e conteúdo, como imagens de sistemas operacionais e templates de Azure Resource Manager para ajudar os clientes a começar usar os recursos do Azure Stack. Além disso, o Azure tem centenas de aplicações e componentes no GitHub e, como os serviços correspondentes chegam ao Azure Stack, os usuários podem tirar proveito desses itens também. Neste contexto, está atraindo parceiros de código aberto, como a Canonical, que está contribuindo com imagens de Ubuntu Linux validadas, que permitem que aplicativos de código aberto trabalhem bem em ambientes Azure Stack.

Fonte: TI Inside