Azure Virtual Machine Scale Set (Autoscaling)

Olá pessoal

Virtual machine Scale set foi feito para sustentar sua aplicação em alta disponibilidade.

Foi feito para cargas para aplicações que não podem ficar fora do ar.

Então vamos lá.

Para entender como é criado temos que ver uma arquitetura de exemplo e os serviços que são incluídos.

Referencia: https://docs.microsoft.com/pt-br/azure/architecture/reference-architectures/virtual-machines-windows/multi-vm

São criados 2 instancias computacionais ou mais, availability Set, um load balancer para balanceamento de carga e precisa de um gatilho para alavancar de forma horizontal.

Para iniciar a criação busque como VMSS ou ScaleSet.

O modelo de criação é em ARM (Azure Resource Manager) grupo de recursos do Azure.

Este passo é bem simples, bem parecido de uma criação de maquina única. Criar o nome do recurso, o sistema operacional, usuário e senha, grupo de recursos e a localidade das maquinas. Em especial o “Limit to a songle placement group”

Se for verdade (True), o conjunto de escala será limitado a 1 grupo de posicionamento e pode ter uma capacidade máxima de 100. Se for falso(false), o conjunto de escala pode incluir grupos de posicionamento. Isso permite que a capacidade seja para 1000, mas altera as garantias da escala definida.

O segundo passo é definir o ip do loadbalancing criar o labe, e definir o numero de maquinas, discos gerenciados, o numero de VMS que estarão na autoescala.

Ainda no mesmo passo o autoscaling funciona com nível de processamento no threshold que é o intuito principal deste post, o número de VM que vai crescer horizontalmente, e a escala de diminuição.

Estes são os passos básicos para a criação de um LAB simples.

Valide e sempre baixe um modelo para criação via script, pois você pode incrementar mais situações de necessidade do seu negócio.

Veja modelo Powershell

Veja modelo Azure CLI 2.0

Veja modelo .NET via Visual Studio

Para baixar direto também os modelos só acessar o link antes de dar o OK e realizar as alterações necessárias.

Aguarde a implantação

Após a implantação no resource group ele mostra este serviço de maquinas virtuais, load balance, vnet e endereço ip. Vamos acessar cada um para você ver em detalhes.

É preciso startar para acessar a maquina virtual, veja o resultado da criação. Inicie para acesso.

Para acessar a maquina virtual no caso da criação foi Windows o load balance faz redirecionamento para as portas acima. Iremos acessar RDP na porta 50000

Acesse o servidor Windows.

Pronto, você já está com acesso ao ambiente com autescala.

Veja regra de NAT criada no lado balance e futuramente você realizar alterações de acesso como criação de porta 80 e 443 para ambiente WEB.

Espero que tenha contribuído com este post.

Anúncios

Sobre Fabio Silva

MVP Microsoft Azure - Entusiasta Office 365 Profissional apaixonado por tecnologia. Perfil generalista mas com profundo conhecimento em varias tecnologias. Mais de 10 anos de skill em ambientes Linux Analista Senior realizando trabalhos: Comunicação unificada Lync 2013, Sharepoint 2013, Exchange 2013, Vmware e Windows 2012 preparado para nuvem, hibrida e on-premisses. Comunicação unificada Lync 2013, Sharepoint 2013, Exchange 2013, Vmware e Windows 2012 preparado para nuvem, hibrida e on-premisses. Implantação de comunicação unificada e mensageria Lync 2013 e Exchange 2013 na empresa Penso Tecnologia. Itcore Consultor Senior em todas soluções Microsoft e Virtualização. Consultor Microsoft e Linux Senior De Julho de 2012 a Março de 2013 Consultor Microsoft e Linux Senior De Maio de 2012 a Setembro de 2012 Tecban (Técnologia Bancaria) Auditor de Sistemas Pleno Março de 2012 a Maio de 2012 Analista de TI Senior Março de 2011 a Março de 2012 Analista de infra-estrutura de redes e desenvolvimento Maio 2007 a Março de 2011 Analista de Redes Março de 2005 a Maio de 2007 Integradora THS Área de Suporte CPD Janeiro de 2004 a Janeiro de 2005 Especializações: Certificado Microsoft Windows 2003, Certificado Zimbra Network Edition, Certificado Sonicwall. Especialização em Messageria Exchange 2007 e 2010. Especialização em Linux

Publicado em 4 de agosto de 2017, em Azure, Windows, Windows Server 2016 e marcado como , , . Adicione o link aos favoritos. 2 Comentários.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: