Arquivo mensal: outubro 2017

GLPI Gestão e Helpdesk no Azure

Olá pessoal

A ferramenta GLPI é uma excelente fermenta para gestão de ativos e controle de chamados.

Eu usei o modelo DS1 no Azure para instalar e compilar a ferramenta.

Usei o Debian 8 para instalar o pacote.

Precisei realizar algumas mudanças no sourcelist para relizar algumas atualizações necessárias no ambiente.

Os passos para instalação no Azure você pode verificar posts anteriores como instalação do Redhat no Azure.

https://fabiosilva.com.br/2016/03/23/red-hat-no-microsoft-azure-azure/

O conceito é o mesmo.

Insira estas linhas no sourcelist

echo “deb http://ftp.br.debian.org/debian/ jessie main” > /etc/apt/sources.list

echo “deb-src http://ftp.br.debian.org/debian/ jessie main” >> /etc/apt/sources.list

echo “deb http://security.debian.org/ jessie/updates main” >> /etc/apt/sources.list

echo “deb-src http://security.debian.org/ jessie/updates main” >> /etc/apt/sources.list

echo “deb http://ftp.br.debian.org/debian/ jessie-updates main” >> /etc/apt/sources.list

echo “deb-src http://ftp.br.debian.org/debian/ jessie-updates main” >> /etc/apt/sources.list

echo “deb http://ftp.de.debian.org/debian/ jessie main non-free” >> /etc/apt/sources.list

Atualize o Sistema
apt-get update
apt-get upgrade -y

Agora vamos instalar os pacotes necessários para que o sistema entre no ar.

Será necessário o APACHE, PHP, MYSQL e dependências

apt-get install ca-certificates apache2 libapache2-mod-php5 php5-cli php5 php5-gd php5-imap php5-ldap php5-mysql php-soap php5-xmlrpc zip unzip bzip2 unrar-free php5-snmp php5-curl -y

Instale o Mysql ou MariaDB

apt-get install mariadb-server

Após a instalação ele irá abrir uma tela Azul para inserção da senha de root do sistema. Coloque a senha e de “OK” e siga o processo.

Acesse a pasta TMP
cd /tmp

Baixe o pacote do site do GLPI http://glpi-project.org/ ou o pacote deles oficial que esta no github

wget https://github.com/glpi-project/glpi/releases/download/9.1.1/glpi-9.1.1.tgz

Descompacte o arquivo

tar -xvzf glpi-9.1.1.tgz

Copie para pasta abaixo do apache

cp -Rf glpi /var/www/html

Altere o arquivo para rodar no Apache

vim /etc/apache2/conf-available/glpi.conf

<Directory “/var/www/html/glpi”>

AllowOverride All

</Directory>

Ative o Arquivo

a2enconf glpi.conf

Restarte o serviço no Apache

service apache2 restart

Altere a permissão de pasta abaixo

chmod 775 /var/www/html -Rf

chown www-data. /var/www/html -Rf

No Mysql iremos criar o usuário mas altere a senha. Esta senha obviamente está como exemplo.

Acesse via console como root

mysql -uroot -p

Crie o banco de dados GLPI

mysql> create database glpi;

Crie o usuário para acesso ao sistema

mysql> create user ‘glpi’@’localhost’ identified by ‘123456’;

De permissão ao banco de dados total

mysql> grant all on glpi.* to glpi identified by ‘123456’;

Saia do console do Mysql

mysql> quit;

Agora vamos acessar o sistema?

Acesse o ip ou o DNS que o Azure forneceu para a maquina.

Importante Salientar que o GLPI roda na porta 80 ou 443 caso você queira deixar segura. E é preciso inserir no NSG as portas para acesso ao SISTEMA.

Veja abaixo:

Acesse: http://seudnsouip/glpi

Este é o acesso, acesse e depois de acessar vá na pasta /var/www/html/glpi/install e renomeie o arquivo instal.php e não apague como muitos fazem.

Va no menu “Administração” e altere a senha de todos usuários por segurança.

Pronto você está apto a utilizar esta ferramenta poderosa e intuitiva.

Ela está sob GPL, e tem versões pagas. Mas pequenas empresas que não querem investir muito e nem investir em capex, o Azure é a melhor opção para utilização.

Mais informações entre nestes sites como referência que vão ajudar bastante na sua escolha.

http://glpi-project.org/

https://github.com/glpi-project

http://www.glpibrasil.com.br/

Arquivo JSON para deploy da máquina virtual

Espero que tenha ajudado

Até mais.

Anúncios

E-book Comparativo AWS e AZURE

UDOjDhRw_400x400.jpg13392_aws-logo

 

Pessoal

Segue e-Book sensacional com comparativo dos serviços AWS e Azure atualizados.

MS_Azure_AWS_Comparison_eBook_Final_v1

Veja também na integra em http://bit.ly/2yPo9TS

 

 

Azure Database for PostgreSQL (PaaS)

Olá pessoal

Recentemente a Microsoft anunciou que Mysql e PostgreSQL estão agora no Canadá e BRASIL.

O RDS da AWS terá uma concorrência maior com está oferta que é muito bem vinda.

Melhor ainda do ponto de vista de performance, latência e qualidade de entrega de serviços web.

Veja na integra o anuncio em http://bit.ly/2yOzxPL

Com isto abaixo tem um passo a passo para provisionar o PostgreSQL no Brasil.

Acesse o portal do Azure escolha na busca ou no menu “Databases” e escolha Banco de dados PostgreSQL.

Veja também aqui o passo a passo do Mysql como PaaS em http://bit.ly/2ztXngR

O Segundo passo é bem simples para o provisionamento, Escolher Usuário, senha, localização BRAZIL como anunciado, versão do banco de dados e tamanho da unidade computacional. Clique em criar e de sequência no provisionamento.

Aguarde o provisionamento.

O primeiro passo para acessar o banco de dados é acessar no menu a parte de segurança. Veja que o banco já acesso seguro via SSL e é preciso liberar uma regra de firewall para acessar colocando IP.

Para acessar o ambiente o Azure já fornece a string de acesso ao banco de dados.

Se você tem alguma aplicação padrão de mercado já tem os parâmetros e exemplos bem definidos para realizar a conexão sem crise. Isso facilita a vida do DEVOPS e do DEV.

Importante é que estamos em um ambiente que oferece PaaS (plataforma como serviço) e abstrai configuração de sistema operacional, isto garante muito uma vantagem. A Microsoft garante a gestão do poder computacional que você escolheu. Importante neste menu acima acertar parâmetros do banco de dados, repetindo abstraindo sistema operacional.

Legal, provisionamos e criamos, agora vamos conectar.

Utilizaremos o PostgreSQL Administrator.

https://www.postgresql.org/ftp/pgadmin/pgadmin4/v2.0/windows/

Acesse e baixe no site do desenvolvedor.

A instalação é bem simples também.

Aceite as condições da licença que está sob GNU Opensource.

Escolha o diretório.

Instale o programa conforme a imagem acima.

Aguarde o fim da instalação.

Pronto, app instalado vamos adicionar a URL que o Azure disponibilizou para que possamos acessar a administração do banco de dados.

Acesse a configuração ADD NEW Server.

Configure os parâmetros para acessar o banco de dados. Siga as instruções que o próprio Azure ofereceu. Principalmente ativação do SSL na figura 3.

Acesse o banco e coloque a senha.

Outra forma de testar é via Cloudshell

O banco de dados Postgre utiliza a porta padrão 5432.

Bom pessoal

Espero que tenha ajudado.