Arquivos do Blog

Apache Guacamole

Olá pessoal.

Estava procurando informações sobre desktop, VDI, VDA, acesso remoto com inteligência, Desktop como serviço e alternativas mais acessíveis para meus clientes.

Me deparei com esta excelente ferramenta. O Projeto excelente chamado Apache Guacamole.

O nome não soa legal em uma visão corporativa, mas quando você instala e configura tudo isso apaga.

O Apache Guacamole é um gateway de desktop remoto sem cliente. Ele suporta protocolos padrão como VNC, RDP e SSH.

É sem cliente porque nenhum plug-in ou software cliente é necessário. Graças ao HTML5, uma vez que o Guacamole é instalado em um servidor, tudo que você precisa para acessar seus desktops é um navegador da web.

Veja o modelo instalei e que criei no Azure abaixo:

Como o cliente Guacamole é um aplicativo da Web HTML5, o uso de seus computadores não está vinculado a nenhum dispositivo ou local. Contanto que você tenha acesso a um navegador da Web, você terá acesso às suas máquinas.


Os desktops acessados ​​através do Guacamole não precisam existir fisicamente. Com o Guacamole e um sistema operacional de desktop hospedado na nuvem, você pode combinar a conveniência do Guacamole com a resiliência e a flexibilidade da computação em nuvem.

Fonte livre e aberta

O Apache Guacamole é e sempre será um software livre e de código aberto . Ele é licenciado sob a Licença Apache, Versão 2.0 , e é mantido ativamente por uma comunidade de desenvolvedores que usam o Guacamole para acessar seus próprios ambientes de desenvolvimento.

Construído em uma API bem documentada

O Apache Guacamole é construído com base em sua própria APIs, que são documentadas detalhadamente , incluindo tutoriais básicos e visões gerais conceituais no manual on – line . Essas APIs permitem que o Guacamole seja totalmente integrado a outras aplicações, sejam elas de código aberto ou proprietárias.

Aqui no Brasil ainda não é muito difundido.

Sua interface é bem simples


Totalmente baseado em HTML5

Esta é uma demonstração oficial do site de uso do Guacamole.

Esta é uma demonstração que fiz que esta neste link.
https://1drv.ms/v/s!An-dPolj_Ee_hdc1qLvHHCudRXaFmw

Este eu fiz no Azure e integrei com o Office 365 através do AIP para acesso condicional.
Veja a arquitetura do ambiente.

 

O guacd

O guacd é o coração do Guacamole que carrega dinamicamente o suporte para protocolos de área de trabalho remota (chamado de “plug-ins de cliente”) e os conecta a áreas de trabalho remotas com base nas instruções recebidas do aplicativo da web.

O guacd é um processo daemon que é instalado junto com o Guacamole e é executado em segundo plano, escutando as conexões TCP do aplicativo da web. O guacd também não entende nenhum protocolo de desktop remoto específico, mas implementa apenas o suficiente do protocolo Guacamole para determinar qual suporte de protocolo precisa ser carregado e quais argumentos devem ser passados para ele. Uma vez que um plugin do cliente é carregado, ele é executado independentemente do guacd e tem controle total da comunicação entre ele e o aplicativo da web até que o plugin do cliente seja encerrado.

O guacd e todos os plug-ins do cliente dependem de uma biblioteca comum, o libguac, que torna a comunicação via protocolo Guacamole mais fácil e um pouco mais abstrata.

Para instalar é bem simples.

Segue o processo de implantação oficial do Apache Guacamole Servidor em outro sistema Linux, que não seja o Ubuntu, recomendo usar a documentação oficial como referência de instalação.

Para fazer download do script de instalação no Ubuntu 16.04:

wget https://raw.githubusercontent.com/MysticRyuujin/guac-install/master/guac-install.sh

Conceder permissão de execução:

chmod +x guac-install.sh

Executar script:

sudo ./guac-install.sh

O basico para instalação após o acesso é acessar URL http://IP:8080/guacamole – com usuário e senha padrão guacadmin

001.PNG

No menu de connection você pode inserir o desktop ou servidor que você quer acessar.

002

É só inserir um nova conexão RDP, SSH ou VNC para que você possa acessar via browser e montar seu próprio ambiente.

0021

As configurações são bem simples para acesso via web.

Mas ele tem configurações para impressoras, armazenamento em resumo.

005

Este é o menu de preferencias.

AZURE.

Eu fiz uma instalação no Azure através do git.

Em resumo foi uma maquina para o Guacamole e outra maquina Windows 10 Enterprise para acessar via Browser.

006

 

12Veja a Matrix dentro da Matrix.

 

Veja neste links.

https://github.com/silvapfabio/azure-quickstart-templates

https://azure.microsoft.com/en-us/resources/templates/guacamole-rdp-vnc-gateway-existing-vnet/

Fiz algumas alterações no arquivo .json ao meu “paladar” claro, mas é bem simples.

Dando as honras para o Gabriel Nepomuceno que foi um orientador.

Embreve irei mostrar funcionando no RaspberriPy como um Thinclient para acesso via web com Guacamole e outros protocolos como Citrix e RDP.

Independente ele funciona em qualquer ambiente cloud como AWS e também local.

Eu espero que tenha gostado.

Até mais

 

 

Azure Database for PostgreSQL (PaaS)

Olá pessoal

Recentemente a Microsoft anunciou que Mysql e PostgreSQL estão agora no Canadá e BRASIL.

O RDS da AWS terá uma concorrência maior com está oferta que é muito bem vinda.

Melhor ainda do ponto de vista de performance, latência e qualidade de entrega de serviços web.

Veja na integra o anuncio em http://bit.ly/2yOzxPL

Com isto abaixo tem um passo a passo para provisionar o PostgreSQL no Brasil.

Acesse o portal do Azure escolha na busca ou no menu “Databases” e escolha Banco de dados PostgreSQL.

Veja também aqui o passo a passo do Mysql como PaaS em http://bit.ly/2ztXngR

O Segundo passo é bem simples para o provisionamento, Escolher Usuário, senha, localização BRAZIL como anunciado, versão do banco de dados e tamanho da unidade computacional. Clique em criar e de sequência no provisionamento.

Aguarde o provisionamento.

O primeiro passo para acessar o banco de dados é acessar no menu a parte de segurança. Veja que o banco já acesso seguro via SSL e é preciso liberar uma regra de firewall para acessar colocando IP.

Para acessar o ambiente o Azure já fornece a string de acesso ao banco de dados.

Se você tem alguma aplicação padrão de mercado já tem os parâmetros e exemplos bem definidos para realizar a conexão sem crise. Isso facilita a vida do DEVOPS e do DEV.

Importante é que estamos em um ambiente que oferece PaaS (plataforma como serviço) e abstrai configuração de sistema operacional, isto garante muito uma vantagem. A Microsoft garante a gestão do poder computacional que você escolheu. Importante neste menu acima acertar parâmetros do banco de dados, repetindo abstraindo sistema operacional.

Legal, provisionamos e criamos, agora vamos conectar.

Utilizaremos o PostgreSQL Administrator.

https://www.postgresql.org/ftp/pgadmin/pgadmin4/v2.0/windows/

Acesse e baixe no site do desenvolvedor.

A instalação é bem simples também.

Aceite as condições da licença que está sob GNU Opensource.

Escolha o diretório.

Instale o programa conforme a imagem acima.

Aguarde o fim da instalação.

Pronto, app instalado vamos adicionar a URL que o Azure disponibilizou para que possamos acessar a administração do banco de dados.

Acesse a configuração ADD NEW Server.

Configure os parâmetros para acessar o banco de dados. Siga as instruções que o próprio Azure ofereceu. Principalmente ativação do SSL na figura 3.

Acesse o banco e coloque a senha.

Outra forma de testar é via Cloudshell

O banco de dados Postgre utiliza a porta padrão 5432.

Bom pessoal

Espero que tenha ajudado.

Provisionar maquinas virtuais através de GIT, AzureCLI e Visual Studio.

azurecli

Olá Pessoal

Na ultima WEBCAST que fiz no canal ARQGENTI eu mostrei como está o mercado tanto do lado corporativo como empresa e como anda o lado do profissional.

Muitas mudanças para os 2 lados.

Não é mais uma tendencia, é uma constatação.

O mercado está mudando, as empresas estão mudando com a transformação digital.

Leia o resto deste post

Softnas no Azure

Olá

Pessoal

Para quem gosta de utilizar softwares e Storages padrão igual ambiente onpremisses eu resolvi testar a instalação do SOFTNAS Cloud bem conhecido entre pequenas e médias empresas.

Softnas Cloud é um NAS Opensource usa protocolos conhecidos protocolos de bloco CIFS / SMB, NFS, AFP e iSCSI, permitindo que os clientes levantem os dados existentes para a nuvem sem uma reestruturação de aplicativos caros.

Esta versão é de teste que o Azure permite testar sem qualquer ônus. Para quem já conhece o SOFTNAS Cloud como eu faça o teste ou consulte o site do fabricante do Software.

Veja em https://azuremarketplace.microsoft.com/pt-br/marketplace/apps/softnas.softnas-cloud/

O objetivo deste Test Drive é permitir que você se familiarize mais com o SoftNAS Cloud em Microsoft Azure. Nesta unidade de teste do SoftNAS Cloud, tornamos mais fácil para você visualizar

E experimente os recursos da SoftNAS Cloud e descubra a facilidade de configurar o armazenamento comum Protocolos dentro da interface de usuário do SoftNAS Cloud.

Para fazer isso, fornecemos-lhe uma Máquina virtual de nuvem SoftNAS (VM) hospedada no Azure. Preconfiguramos um único disco, pool de armazenamento e volume provisionado como um NFS

Exportação, compartilhamento CIFS, compartilhamento iSCSI LUN e protocolo Apple File Protocol (AFP). Esta configuração poderia facilmente estendida, simplesmente adicionando mais discos, volumes e pools, para atender uma

Aplicação da organização e serviços de usuários finais. A flexibilidade da SoftNAS Cloud nos permite atender aos requisitos de um cliente, simplesmente mudando as propriedades de computação e capacidade de armazenamento. O resultado final dessa configuração parece semelhante à imagem abaixo:

Primeiro passo no Azure, entre no Site do Marketplace clique em Test Drive caso não tenha assinatura. No meu caso eu tenho assinatura mas irei usar o TEST DRIVE.

Aceite os termos do teste

Realmente demora alguns segundos para ser criado. Ele já libera o acesso com usuário e senha concedido e dura 30 dias de teste.

Acesse com o usuário e senha concedidos e o endereço informado.

Este passo quem já realizou a instalação tem alguns procedimentos do software.

Pronto, o Softnas está liberado para ser configurado para o uso.

Claro como o ambiente é de teste foi liberado pouco espaço para os testes, mas que vale a pena para quem quer utilizar de modo tradicional a nuvem e claro o Azure.

Softnas faz parte do programa TEST DRIVE no Azure, veja mais hein https://ctlabsn.blob.core.windows.net/57f32919137340839431fd9187b0e796/demo%5Csoftnas-cloud-nas%5Cartifact%5Ctutorialdocument%5Cdocument1.pdf

Pessoal, façam o TEST DRIVE que vale a pena.

Até o próximo POST.

Valeu

randieri.com

Il blog di Cristian Randieri

TEC OFFICE PRODUTIVO

Tec Office Produtivo é um grupo de treinamentos, dicas e tutorias de informática sobre aplicativos utilizados em escritórios.

Escadas Especiais

Projetos, fabricação e instalação de escadas em geral

Jaqueline Ramos

Devops & Cloud

Blog do Douglas Romão

MVP Office Servers and Services | Especialista .NET/SharePoint

Thiago Lúcio - Desenvolvimento Web/ Web Designer

Blog de Thiago Lúcio Bittencourt. Web Designer e Desenvolvedor Front-end.

🔵Fábio FOL

Gestão Estratégica Corporativa de uma forma Executiva e Prática