Arquivos do Blog

Openstack Day – São Paulo – 08 de Outubro

openstackday.PNG

Dia 08 de Outubro o evento mais esperado para os entusiastas de Openstack.

Agora finalmente em SP.

Você administrador, Sysadmin, Influenciador e entusiasta vá ao evento, seja cloud na veia.

ingresso

Se você não sabe o que é o Openstack veja em https://fabiosilva.com.br/2015/04/12/introducao-ao-openstack/

Vai ser o teste de fogo do evento em SP.

Estarei la e convido a vocês estarem lá.

Obrigado.

Participe do Workshop OPENSTACK

The_OpenStack_logo.svg

Pessoal

Participe do Workshop já em andamento DE OPENSTACK.

^2A4EF4AD89F57E3865A95CEDF0D3BB26D0A4D657BAA15F124C^pimgpsh_fullsize_distr

Clique na imagem ou aqui para participar do Workshop

É Sensacional

Veja abaixo os videos relacionados ao Openstack.

INICIANDO COM OPENSTACK

Iniciando com OpenStack

INSTALAÇÃO OPENSTACK

REST API OPENSTACK

 

DEVSTACK LAB

 

Cloudberry backup com Openstack

Como disse anteriormente o Cloudberry tem total compatibilidade com multinuvem, e eu estou dando ênfase agora com o Openstack.

O Cloudberry é uma ferramenta além de barata e eficiente caso você esteja em uma nuvem hibrida com o Openstack, fez a união do útil ao agradável.

O Openstack é a Cloud do momento e o custo que você teria para a contratação do Cloudberry e Openstack é um casamento perfeito, barato e eficiente.


Total compatibilidade com Openstack

A partir de MBS versão 4.0 do cliente , oferecemos um suporte completo para OpenStack e para armazenamentos OpenStack – compatíveis.

Este post explica como adicionar esses armazenamentos à lista de armazenamentos de que seus usuários podem executar um backup

Você pode selecionar o armazenamento OpenStack compatível como um armazenamento principal ou pode adicioná-lo como uma conta de armazenamento adicional. Dependendo da sua situação , leia uma das seguintes partes deste artigo :

Selecting OpenStack-compatible Storage as the Main Storage after Signing up to MBS,
Adding OpenStack-compatible Storage as an Additional Storage Account.

Acesse a área de administração web do Cloudberry, selecione a nuvem Openstack


2. Clique em Next.

3. Siga os outros passos do assistente para concluir a configuração de armazenamento.
						

.

Adicione armazenamento com openstack comptivel com uma conta.

1. Siga as instruções 1 e 2 para conexões de múltiplas contas.

2. Depois disso , no passo 3 do tópico de ajuda MBS mencionados selecione " OpenStack " na lista de contas de armazenagem.

.


2. Prossiga com a “várias contas de armazenamento Support” tópico MBS Ajuda a partir do passo 4 de “Adicionando uma nova conta de armazenamento”

Importante: Certifique-se de que ou “Permitir opção de atualização automática” na guia “Rebranding” estiver ativado, ou que seus usuários tenham atualizado seus clientes de backup.

Lembrando que este laboratório foi feito em um notebook com Ubuntu e Devstack.

Feito em um nó só a caráter de Lab.

Será aplicado futuramente em um ambiente de produção já adquirido com um cliente.

As 2 ferramentas excelentes.

Espero que gostem do post.

3° Hangout OpenStack Brasil

Olá

Nesse artigo vou falar sobre CLI e REST API no OpenStack.

O objetivo é dar um “start” nesse assunto e mostrar o caminho das pedras para quem quiser fazer mais testes e estudar mais sobre o assunto.

O ambiente que utilizei foi o seguinte:

2 máquinas virtuais no Virtual Box, ambas com Ubuntu 14.04 LTS. Em uma delas fiz um deploy com Devstack, vamos chama-la de “nuvem” e na outra vamos instalar o client do OpenStack, vamos chama-la de “cliente”.

 

A instalação do cliente será feita através do PIP que é um script Python que já instala todas as dependências e a versão mais atualizada.

Mãos a obra

INSTALANDO DEPENDÊNCIAS PARA INSTALAR CLI EM UBUNTU 14.04 LTS

#apt-get update

#apt-get install -y python-pip

#apt-get install -y build-essential

#apt-get install -y python-dev libxslt1-dev libxml2-dev

 

INSTALANDO OPENSTACK CLI

#pip install python-openstackclient

Nesse momento o cliente OpenStack já está instalado, porém, para iniciarmos a interação com a plataforma através do CLI precisamos passar nossas credenciais e para isso podemos logar (odeio essa expressão) pelo Horizon, clicar na aba projetos -> acesso e segurança -> API -> Baixar arquivo RC.

Abra o arquivo, copie o conteúdo, crie um arquivo na sua máquina cliente:

#vim openstackrc.sh

Salve o arquivo e execute o seguinte comando:

#source openstackrc.sh

Agora nossas variáveis foram criadas com as credenciais necessárias para acessar nossa nuvem OpenStack, então vamos executar alguns comandos para verificar o ambiente.

Lista as instancias criadas

#nova list

Lista imagens disponíveis

#glance image-list

Lista grupos de segurança

#nova secgroup-list

Lista regras do grupo de segurança default

#nova secgroup-list-rules default

 

Lista pares de chaves

#nova keypair-list

Lista flavors

#nova flavor-list

Lista redes configuradas

#nova network-list

Mostra detalhes da rede de nome private

#nova network-show private

 

Agora vamos começar a criar os componentes para vincular à instância que vamos lançar mais adiante.

Os comandos abaixo criam um grupo de segurança com o nome secgroup1 e define para ele uma regra que permite acesso SSH de qualquer IP e outra que permite protocolo icmp de todos os tipos também de qualquer IP.

#nova secgroup-create secgroup1 “secgroup1″

#nova secgroup-add-rule secgroup1 tcp 22 22 0.0.0.0/0

#nova secgroup-add-rule secgroup1 icmp -1 -1 0.0.0.0/0

Agora podemos listar as regras do grupo de segurança secgroup1

#nova secgroup-list-rules secgroup1

Vamos criar um flavor de nome “flavor1”, vamos definir o ID 6, 64MB de memória, 1GB de disco e 1 CPU. Para isso executamos o comando abaixo:

#nova flavor-create       flavor1    6   64   1    1

Podemos agora fazer o download de uma imagem do Cirros e criar essa imagem na nossa nuvem.

#wget http://download.cirros-cloud.net/0.3.1/cirros-0.3.1-x86_64-disk.img

#glance image-create –name=cirros_hangout –is-public=true –container-format=bare \

–disk-format=qcow2 –file cirros-0.3.1-x86_64-disk.img

#glance image-show cirros_criado

#glance image-delete cirros_criado

Agora o par de chaves

#ssh-keygen -t rsa -f chave.key

 

#nova keypair-add –pub-key chave.key.pub chave

Finalmente vamos lançar uma instância usando todos os componentes que criamos anteriormente, para isso executamos o comando:

#nova boot –flavor flavor1 –image cirros_hangout –security-groups secgroup1 –key-name chave instancia-cirros

#nova list

#nova show instancia-cirros

Nossa instância já foi criada, porém no ultimo comando podemos perceber que ela está vinculada apenas à nossa rede privada, isso não permite que nossa instância tenha acesso à rede externa, Internet e nem que possamos acessá-la de outro computador. Para resolvermos isso precisamos atribuir um floating IP à nossa instância.

#nova floating-ip-create

#nova add-floating-ip instancia-cirros <IP_CRIADO>

Agora, finalmente podemos conectar por SSH na nossa instância.

 

REST API

Agora vou mostrar alguns exemplos de comandos que podemos executar através da API REST do OpenStack.

Para exemplificar essa interação, utilizei um plugin do Google Chrome chamado Advanced REST Client.

 


LISTAR AS VERSÕES DE API

url: http://192.168.1.46:5000/

método: GET

cabeçalhos:

AUTENTICANDO

url: http://192.168.1.46:5000/v3/auth/tokens

método: POST

cabeçalhos: Content-type : application/json

body:

{
“auth”: {
“identity”: {
“methods”: [
“password”
],
“password”: {
“user”: {
“name”: “admin”,
“password”: “password”,
“domain”: {
“name”:”Default”
}

}
}
}
}
}

Nesse caso você substitui o “admin” e “password” pelo seu usuário e senha, o mesmo que utiliza para logar no Horizon.

VALIDANDO O TOKEN

url: http://192.168.1.46:5000/v3/auth/tokens

método: GET

cabeçalhos: X-Auth-Token: “token de serviço” (aqui vai o token de serviço)

X-Subject-Token: a70f063b60184a1fbd10eaa55d933705 – (aquio token retornado no commando aterior)

 

Obs: O token de serviço pode ser encontrado no arquivo /etc/keystone/keystone.conf no host onde está instalada a sua nuvem ou no arquivo local.conf que você criou ao fazer a implementação do Devstack.

CHECAR O TOKEN CRIADO

url: http://192.168.1.46:5000/v3/auth/tokens

método: HEAD

cabeçalhos: X-Auth-Token: “token de serviço”

X-Subject-Token: a70f063b60184a1fbd10eaa55d933705

 

LISTAR PROJETOS

url: http://192.168.1.46:5000/v3/projects

método: GET

cabeçalhos: X-Auth-Token: “token de serviço”

CRIAR NOVO PROJETO

url: http://192.168.1.46:5000/v3/projects

método: POST

cabeçalhos: X-Auth-Token: “token de serviço”

Content-type : application/json

 

Body:

{
“project”: {
“description”: “description1″,
“domain_id”: “default”,
“enabled”: true,
“name”: “MeuProjeto1″
}
}

CURL

Os mesmos comandos que executamos através do plugin do Google Chrome podem ser executados pelo console de uma estação Linux pelo comando “curl”.

LISTA VERSÕES DE APIS

#curl -i http://192.168.1.46:5000/ ; echo

AUTENTICA

#curl -i -H “Content-Type: application/json”   -d ‘

{ “auth”: {

“identity”: {

“methods”: [“password”],

“password”: {

 

“user”: {

“name”: “admin”,

“domain”: { “id”: “default” },

“password”: “initd”

}

}

}

}

}’ \

LISTA PROJETOS

 #curl -i -H “X-Auth-Token: token-de-serviço” http://192.168.1.46:5000/v3/projects ; echo

DOCUMENTAÇÃO

API Quick Start
Cloud Administrator Guide
Command line reference
API Complete Reference

Agradeço o Sandro do Conacloud que cedeu a matéria e estamos nesta empreitada difundindo a ferramenta. E a nossa parceria como sempre.

Em breve estaremos com uma solução pronta de backup com Openstack.

Introdução ao Openstack

Pessoal

Estarei postando sobre o Openstack.

Ferramenta que houve uma adoção gigantesca na minha opinião e um grande apoio à na comunidade Opensource.

Empresas como HP, IBM, Redhat e até a Vmware estão apoiando.

A Globo trocou a ferramenta VMWARE para Openstack em sua plataforma de vídeos.

Veja o Link do time de DEV da Globo http://dev.globo.com/post/42382440327/openstack-in-a-nutshell#.VSrtvyjF-cE

Recentemente a empresa Paypal trocou a plataforma para Openstack.

Veja 2 links que mostram sobre.

http://www.forbes.com/sites/reuvencohen/2013/03/26/paypal-to-drop-vmware-from-80000-servers-and-replace-it-with-openstack/

https://thiagoviola.wordpress.com/2015/04/11/paypal-troca-vmware-por-open-stack-caso-de-uso/

Abaixo tem um primeiro passo que é conhecer o conceito do Openstack

Eu procuro falar da ferramenta e conhecê-la para dar uma opinião precisa sobre.

Fiquei muito contente que é uma ferramenta que não deixa nada a desejar para ferramentas de adoção Hibrida, ou até criar sua própria nuvem.

Quem conhece linux tem ligeira vantagem no conhecimento da ferramenta.

Para os mais novatos a empolgação em conhecer atropela a história e o conceito e acaba não tendo promoção por só executar e não analisar ambientes.

Não sou “xiita” e defendo boas ferramentas tanto da parte linux quanto da parte Windows ou outras.

Introdução ao OpenStack

O projeto OpenStack é uma fonte plataforma de computação em nuvem aberta para nuvens privadas, públicas e híbridas, que é simples de implementar, altamente escalável, e rico em recursos. OpenStack fornece uma infra-estrutura como uma solução de serviço (IaaS), através de um conjunto de serviços inter-relacionados.

OpenStack foi iniciado em 2010 como uma joint venture entre a Rackspace Hosting eo Aeronautics and Space Administration (NASA). Hoje, mais de 200 empresas aderiram ao projeto, incluindo AMD, Canonical, Cisco, Dell, EMC, Ericsson, grupo Bull, HP, IBM, InkTank, Intel, NEC, Red Hat, SUSE Linux, VMware e Yahoo!

O projeto passou a ser administrado pela Fundação OpenStack, uma entidade corporativa sem fins lucrativos criada em setembro de 2012 para promover o software OpenStack e sua comunidade. A comunidade colabora em torno de seis meses, ciclo de lançamento com base no tempo com marcos de desenvolvimento frequentes.

OpenStack Releases:


O que se segue é um diagrama de arquitetura conceitual que mostra as relações entre os serviços OpenStack:


Visão Geral dos Serviços OpenStack

Keystone

A identidade de serviço OpenStack (Keystone) fornece autorização e autenticação para usuários e também administra catálogos de serviços. É equivalente a AWS Identity and Access Management (IAM).

Glance

O Serviço de OpenStack Armazenamento de imagens (Glance) armazena e gerencia imagens de máquinas virtuais em diferentes formatos.Estas imagens são usadas por serviço de computação em instâncias de prestação. É comparável a AWS AMI (Amazon Machine Image).

Cinder

The Block Storage Service OpenStack (Cinder) fornece armazenamento bloco persistente para máquinas virtuais convidadas para armazenamento expandido, melhor desempenho e integração com plataformas de armazenamento corporativo. É semelhante a AWS EBS (Elastic Block Storage).

Nêutron

O Serviço de Rede OpenStack (Neutron) permite que dispositivos de interface de conectividade de rede gerenciados pelo Compute. Ele permite aos usuários criar e anexar interfaces para as redes. Corresponde a AWS Networking.

Nova

O Compute Serviço OpenStack (Nova) Disposições instâncias sobre a demanda do usuário. Ele suporta a maioria das tecnologias de virtualização. É análogo ao EC2 da Amazon ambiente (Elastic Compute Cloud).

Swift

O Objeto OpenStack Storage Service (Swift) fornece um custo efetivo, scale-out, plataforma redundante, escalável e totalmente distribuído API acessível de armazenamento que pode ser integrado diretamente em aplicativos ou utilizados para backup, arquivamento e retenção de dados. É equivalente a S3 da Amazon.

Ceilometer

A / Monitoring Service OpenStack Metering (Tetômetro) monitores e metros a nuvem OpenStack para o faturamento, benchmarking, escalabilidade e coleta de estatísticas. É comparável a AWS CloudWatch.

Heat

A Orquestração de Serviços OpenStack (Heat) é um mecanismo orientado por modelo que permite infraestrutura automatizada a implantação, tanto através de uma API REST OpenStack-nativel e uma consulta API CloudFormation compatível. É semelhante a AWS CloudFormation.

Comparação de Serviços OpenStack com os serviços da AWS

Este é um post com introdução e a instalação para pequenos ambientes ou ambientes com servidores com Storages.

Quem não tem verba para adoção de Vmware certamente vai direto para esta ferramenta que é fascinante.

Por isso treine seus colaboradores a aprenderem linux.

Não tenha medo e use.

Próximo post será instalação de um nó com mão na massa.

Até mais

randieri.com

Il blog di Cristian Randieri

TEC OFFICE PRODUTIVO

Tec Office Produtivo é um grupo de treinamentos, dicas e tutorias de informática sobre aplicativos utilizados em escritórios.

Gold Recipes

Gols Recipes

Escadas Especiais

Projetos, fabricação e instalação de escadas em geral

Jaqueline Ramos

Devops & Cloud

Blog do Douglas Romão

MVP Office Apps and Services | Modern Workplace and Business Applications Expert

Thiago Lúcio - Desenvolvimento Web/ Web Designer

Blog de Thiago Lúcio Bittencourt. Web Designer e Desenvolvedor Front-end.

🔵Fábio FOL

Gestão Estratégica Corporativa de uma forma Executiva e Prática