Arquivos do Blog

Modelos de migração IaaS para Azure parte 01

Olá pessoal

Muita gente tem dúvida ou quer ter ideia de como levar seus, servidores, workloads e apps locais para nuvem.

Pois bem, o maior desafio e um administrador ou gestor é levantar informações para apresentar ao seu superior o investimento em capex que vai utilizar pelo menos nos próximos 5 anos.

Dependendo do levantamento o valor mesmo diluído pode até passar mais de 5 anos pagando seu capex através de financiamentos e o que investiu depreciou.

Isso é um tormento por que passa os 5 anos e novamente seu parque de hardware e software está ultrapassado.

E vai além por que dependendo do tempo você estende para mais tempo perdendo até em conhecimento e atualização de capacidade do time de TI.

A nuvem traz capacidade de investimento baixo inicial, capacidade de crescimento rápido, sazonalidade e elasticidade.

A orientação que estamos passando independe de nuvem e neste post irei mostrar como podemos decidir levar seus insumos para o Azure.

Normalmente o cliente quer levar “AS IS”, ou seja quer levar do jeito que é seu parque.

Mas para otimizar e melhorar o uso e adoção para jornada para nuvem o aconselhamento é analisar o quanto cada servidor ou aplicação está consumindo.

Quando você trabalhava com seu ambiente de hardware puro você avaliava o quanto sua aplicação estava consumindo e comprava um hardware com o dobro da capacidade para manter o ambiente com performance e espaço.

Depois veio a era da virtualização e já melhorou e deu disponibilidade de o ambiente ser migrado para outro ambiente de host com mais flexibilidade e rapidez de transferência de um host para o outro. Não se preocupando muito com o tamanho da máquina e mantendo ainda performance e espaço.

Com o advento da nuvem recebemos o boom da transformação e avaliar realmente o que pode ser feito e avaliar em detalhes o que o seu servidor esta consumido em alguns pilares:

  1. CONSUMO DE PROCESSAMENTO
  2. CONSUMO DE MEMORIA
  3. CONSUMO DE ESPAÇO EM DISCO
  4. CONSUMO DE I/O DE DISCO
  5. CONSUMO DE BANDA

Estes 5 pilares te credenciam preferencialmente em ambiente Iaas (Infraestrutura como serviço) a garantir que você terá um custo baixo com boa performance.

Para isso irei mostrar 2 ferramentas que você pode utilizar para avaliar ir para nuvem com saúde e performance.

Microsoft Azure Virtual Machine Readiness Assessment.

Esta ferramenta lhe traz um relatório e lista de verificação bem detalhado de Workloads e Servidores que estão prontos e gabaritados para nuvem Azure.

Para baixar esta ferramenta clique neste link https://go.microsoft.com/fwlink/?LinkId=391029&clcid=0x416

Instale a ferramenta que é bem simples e siga os passos.

Aguarde a instalação finalizar.

Ferramenta finalizada agora vamos analisar.

A ferramenta permite que eu faça analise de um ambiente Active Directory, SQL Server e Sharepoint.

Ele checa requisitos do ambiente para que você possa coletar de forma correta.

Alguns requisitos de banda são necessários para a analise.

Requisitos de Firewall são necessários para que a ferramenta possa analisar de forma correta.

Requisitos de localidade são importantes para que sejam criados ambiente no Azure.

Muito importante informa se o ambiente é de produção, dev ou teste.

Importante se o que você irá levar para o Azure será dados ou a imagem VHD e se os requisitos cobrem a levar imagem de sua máquina virtual ou física local.

Como mencionei acima é importante se a sua aplicação tem participação no uso de I/O de disco para que seja escolhido de forma correta os modelos de maquinas no Azure.

Se seu ambiente tem DR (Disaster Recover)

Neste caso está sendo coletado dados de um ambiente de Active Directory.

Finalizado irá gerar um relatório.

Salve em um diretório onde possamos ver o relatório de laboratório.

O relatório eu coloquei neste link para ser analisado que é montado um template com informações do Active Directory e através dele é possível informações de objetos de dados de servidores da sua rede.

Baixe aqui https://1drv.ms/w/s!An-dPolj_Ee_g5Qw45EZwP5FkwkErg

Fique ligado no próximo post

Até mais

Anúncios

Cloud Treinamentos – Linux no Azure

Olá Pessoal

Divulgando antes do lançamento dos cursos em Cloud Treinamentos estamos disponibilizando videos com pequenas demonstrações das tecnologias.

Não esqueça de acessar o Blog do Cloud Treinamentos em http://www.cloudtreinamentos.com.br/blog

Espero que gostem.

Azure Cloud Switch – A Distro Linux da Microsoft

Eu trabalhei e ainda trabalho não de forma direto com distribuições linux e aprendi muito, mas muito conhecendo e navegando em distribuições linux.

micrsoft-linux-distro

Eu compreendo até melhor Microsoft hoje graças ao conhecimento que adquiri em linux, como distribuições Red Hat, Debian, Suse, Ubuntu e outras em larga escala de trabalho em Datacenter.

Mas eu nunca ia dizer que a Microsoft iria anunciar sua própria distribuição linux. Azure Cloud Switch, isso mesmo a Distro Linux da própria Microsoft.

Muitos aficionados irão entortar ou fazer cara feia e também profissionais Microsoft irão entortar o pescoço com o famoso preconceito ou outro corporativismo.

Pessoal sem preconceito, hoje o mundo da informatica mudou muito e esta muito convergente, o profissional que aprende os 2 lados tem uma vantagem grande no mercado. Vai por mim, eu sou experiencia disso.

A plataforma desenvolvida não irá atingir o consumidor final, só corporações.

A razão maior é por causa dos hardwares como CISCO, HP, AVAYA, Juniper estarem altamente caros e os serviços de Claud obviamente sairiam muito caros.

Para baratear “Linux na cabeça” desenvolveram a plataforma de SWITCH para nuvens hibridas e melhoria de performance e trafego mais rápido com distro linux. Ainda não descobri a plataforma, mas devem estar desenvolvendo em plataformas homologadas como Suse já que a plataforma REDHAT ainda não está homologada no Azure, mas roda lindamente o CENTOS.

A Arquitetura segue abaixo:

109303.181701-Azure-Cloud-Switch

Não diferente de outras empresas o Facebook tinha um contrato gigante com Hardwares CISCO e também trocou e desenvolveu o seu próprio switch reduzindo em mais de 1Bilhão em custos com hardwares com terceiros.

Veja a matéria na integra: http://www.computerworld.com.pt/2014/06/19/facebook-desenvolve-o-seu-proprio-switch-para-centro-de-dados/

No site do Facebook o projeto é aberto: https://code.facebook.com/posts/681382905244727/introducing-wedge-and-fboss-the-next-steps-toward-a-disaggregated-network/

As grandes também querem economizar para oferecerem serviços de qualidade, com convergencia de desenvolvimento, pois há muitas linguagens de programação ricas e se não andar junto no mercado também os grandes ficam para traz.

Isto é uma excelente iniciativa das grandes de reconhecerem que o linux não é daqueles adolescentes aficionados e sim de engenheiros inteligentes.

Fica a dica, preconceito entre geeks também existe mas isso está mudando.

Espero que gostem.

Abraços

Azure RemoteApp totalmente nuvem (Cloud Collection)

Olá pessoal

Este post eu vou repassar conhecimento sobre Azure RemotApp agora na versão totalmente Nuvem.

Já é uma realidade Desktop como Serviço aqui no Brasil e como Citrix XenRemoteApp, Vmware View, o próprio RemoteApp Onpremissess da Microsoft e agora o Azure RemoteApp

Na versão anterior eu postei a versão hibrida.

Veja link da versão hibrida https://fabiosilva.com.br/2015/06/10/passo-a-passo-para-integracao-do-active-directory-azure-com-ad-azure-office-365-e-active-directory-local-e-uso-do-remote-app-para-daas-com-cloud-hibrida

Algumas ressalvas ao site do Azure para versão hibrida a imagem demora de 2 a 4 horas para finalizar.

Pelo menos na época que criei demorou este tempo.

Na versão Cloud está dentro do que eles mencionaram de até 25 minutos.

 

O processo inicial é o mesmo detalhe para escolha da máquina já com serviço de RDS.

 

Aguarda o provisionamento (instalação) da maquina virtual.

 

Finalizado o provisionamento iremos acessar a máquina virtual para instalação da aplicação alvo.

 

Provisionamento finalizado.

 

Acessamos a máquina virtual para as instalações.

 

O Acesso a máquina virtual como explicado anteriormente temos que rodar o Sysprep, na primeira versão que eu instalei não tinha o atalho para rodar o sysprep, a nova versão da imagem já tem e facilita o administrador.

 

Rodando Sysprep, a máquina automaticamente será desligada.

OBS: muitos administradores se confundem e ligam novamente a maquina virtual. Não ligue se não terá que começar o processo de criação da imagem novamente.

 

Algumas falhas acontecem do item mencionado acima a imagem tem que sumir e ficar no seu portfólio de imagens e neste caso a máquina fica parada.

 

Veja que ela está apta para provisionar para RemoteApp.

 

Configure a máquina virtual para preparar para RemoteApp

Finalizada a preparação.

 

A Imagem sendo provisionada para ativação no RemoteApp.

 

Lembrando que demora 25 minutos no caso de Cloud Collection.

 

Importar do diretório de imagens para ativação

 

Imagem aparecendo estamos aptos a ativar no RemoteApp

 

Item provisionando

 

Item provisionado e apto.

 

Quando você for realizar a criação a imagem irá aparecer na lista do RemoteApp, escolha o pais e criar a collection.

 

Continuidade da criação.

 

Iniciando a coleção de aplicações.

 

Neste item os 2 primeiros itens são as configurações das escolhas das aplicações a serem virtualizadas no RemoteApp.

 

Aplicação virtualizada vamos acessar o RemoteApp. O site para instalar a aplicação é https://remoteapp.windowsazure.com

 

Baixe a aplicação

 

Instale a aplicação RemoteApp

Aplicação instalada acesse com os usuários liberados.

Autentique com o usuário

 

Dependendo da conta utilize o usuário do AD Azure ou seu usuário de account Microsoft.

 

 

 

 

Pronto, você está apto a utilizar as aplicações provisionadas para RemoteApp.

 

Agradeço o apoio e ao projeto o Flavio Henrique da Wansecurity do Rio de Janeiro.

 

Espero que tenham gostado.

 

 

 

 

 

 

 

5 motivos para você experimentar o Microsoft Edge agora mesmo

http://www.tecmundo.com.br/microsoft-edge/84443-5-motivos-voce-experimentar-microsoft-edge-mesmo.htm

Microsoft quer comprar empresa de cibersegurança israelense por US$ 230 milhões | INFO

http://info.abril.com.br/noticias/mercado/2015/07/microsoft-quer-comprar-empresa-de-ciberseguranca-israelense-por-us-230-milhoes.shtml

Guia do Laboratório de Teste: Configurar o SharePoint Server 2013 em um farm de três camadas

Guia do Laboratório de Teste: Configurar o SharePoint Server 2013 em um farm de três camadas

Este documento é oficial da Microsoft e as fontes estão todas neste documento.

O Documento é Publico e também pode ser baixado no Site da Microsoft.

Hoje trabalho com Sharepoint Online e também trabalho com Shapoint Onpremisses.

Mas para quem está utilizando Sharepoint Online é interessante conhecer a infraestrutura do Sharepoint Onpremisses.

Siga estes passos que você com certeza irá colcoar um Sharepoint no ar.

Lembrando que é preciso ter um Active Directory e um DNS para que tenha um bom funcionamento.

Este documento é fornecido “no estado em que se encontra”. As informações e exibições expressas neste documento, incluindo URLs e outras referências a sites da Internet, podem ser alteradas sem aviso prévio. Você utiliza-o por sua própria conta e risco.

Alguns exemplos citados neste documento são fornecidos somente como ilustração e são fictícios. Não há nenhuma intenção, nem por dedução, de qualquer associação ou conexão real.

Este documento não oferece a você quaisquer direitos legais sobre propriedade intelectual em qualquer produto da Microsoft. Este documento pode ser copiado e usado para fins internos e de referência.

© 2012 Microsoft Corporation. Todos os direitos reservados.

Guia do Laboratório de Teste: Configurar o SharePoint Server 2013 em um farm de três camadas

Joe Davies

Microsoft Corporation

Publicado em: Março de 2012

Atualizado em: Novembro de 2012

Aplica-se a:  SharePoint Server 2013

Resumo: Este documento contém uma breve introdução ao SharePoint Server 2013 e instruções passo a passo para criar um laboratório de teste que contém um farm de três camadas do SharePoint que é baseado no guia do laboratório de teste de Configuração Base e no guia do laboratório de teste do SQL Server 2012. Ele também demonstra as facilidades de um site de equipe padrão. Este informativo não descreve como instalar e configurar o SharePoint Server 2013 em um piloto ou ambiente de produção. Para obter mais informações, consulte Instalar e implantar o SharePoint 2013 e Instalar o SharePoint 2013 em vários servidores para um farm de três camadas.

Data Descrição
28 de novembro de 2012 Atualizado para a versão liberada do SharePoint Server 2013 e com seções, gráficos e texto padrão.
5 de agosto de 2012 Atualizado com texto padrão, links para avaliar o software, instruções sobre o uso do SQL Server 2008 R2 como uma alternativa para o SQL Server 2012 e links para o SharePoint Server 2013 e recursos da comunidade.
16 de julho de 2012 Publicação inicial

Sumário

Sumário    3

Introdução    3

Guias de Laboratório de Teste    4

Neste guia    4

Visão geral do laboratório de teste    5

Requisitos de hardware e software    6

Etapas para configurar o laboratório de teste de três camadas do SharePoint Server 2013    7

Etapa 1: Configure o laboratório de teste de Configuração Base    7

Etapa 2: Instale e configure um novo servidor chamado SQL1    7

Etapa 3: Instale o SQL Server 2012 no SLQ1    9

Etapa 4: Instale o SharePoint Server 2013 no APP1    9

Etapa 5: Instale e configure um novo servidor chamado WFE1    12

Etapa 6: Instale o SharePoint Server 2013 no WFE1    13

Etapa 7: Demonstra as facilidades do site de equipe Contoso padrão    15

Instantâneo da configuração    16

Recursos adicionais    17

Introdução

O Microsoft® SharePoint® Server 2013 torna fácil para as pessoas trabalharem juntas. O SharePoint Server 2013 permite que você e seus funcionários configurem sites Web para compartilhar informações com outras pessoas, gerenciem documentos do começo ao fim e publiquem relatórios para ajudar todos a tomar decisões fundamentadas.

O SharePoint Server 2013 possui as seguintes capacidades:

  • Sites Oferece uma única infraestrutura para todos os seus sites Web comerciais. Compartilhe documentos com colegas, gerencie projetos com parceiros e publique informações para os clientes.
  • Comunidades Oferece excelentes ferramentas de colaboração — e uma única plataforma para gerenciá-las. Torna fácil para as pessoas compartilharem ideias e trabalharem em conjunto da forma que desejam.
  • Composições Oferece ferramentas e componentes para criar soluções comerciais autônomas. Produza soluções sem código integrado para responder rapidamente a necessidades comerciais.
  • Conteúdo Torna o gerenciamento de conteúdo fácil. Configure medidas de conformidade “nos bastidores” — com recursos como tipos de documentos, políticas de retenção e classificação de conteúdo automática – e então permita que as pessoas trabalhem naturalmente no Microsoft Office.
  • Ideias Oferece a todos acesso às informações nos bancos de dados, relatórios e aplicativos comerciais. Ajuda as pessoas a localizarem as informações de que precisam para tomarem boas decisões.
  • Pesquisa Diminui a confusão. Uma combinação exclusiva de relevância, refinamento e dicas sociais ajuda as pessoas a encontrarem as informações e os contatos que precisam para realizar seus trabalhos.

Para obter mais informações sobre o Microsoft SharePoint Server 2013, consulte o Site de Informação do Produto SharePoint 2013 e SharePoint 2013 Para Profissionais de TI.

Guias de laboratório de teste


Guias de Laboratório de Teste Microsoft são um conjunto de documentos que lhe orientam passo a passo pela configuração e demonstração de uma tecnologia ou produto Microsoft em um ambiente de laboratório de teste padronizado, que começa com uma configuração básica comum que imita uma intranet simplificada e a Internet. TLGs são projetados para serem modulares, extensíveis e sequenciáveis para configurar soluções complexas, multiprodutos. TLGs tornam o aprendizado relacionado a produtos, tecnologias e soluções mais fácil ao fornecer aquela experiência prática fundamental: “eu construí isso por conta própria”.

Para mais informações, consulte os Guias de Laboratório de Teste em http://microsoft.com/testlabguides.

Uma pilha de TLG é um conjunto de TLGs dependentes que, quando configurados a partir do final da pilha, criam uma configuração significativa de laboratório de teste. Esse TLG está no topo da pilha TLG a seguir:


Neste guia

Este documento explica como configurar um laboratório de teste com base no Guia do laboratório de teste de Configuração Base e no Guia do laboratório de teste do SQL Server 2012 e como configurar o SharePoint Server 2013 usando quatro computadores servidores e um computador cliente. O laboratório de teste do SharePoint Server 2013 resultante demonstra a configuração padrão do SharePoint Server 2013 em um farm de três camadas. Este documento é a versão do guia do laboratório de teste para os procedimentos descritos em Instalar o SharePoint 2013 em vários servidores para um farm de três camadas.

Importante:

As instruções a seguir são para configurar um laboratório de teste do SharePoint Server 2013 usando o mínimo de computadores possível. Computadores individuais são necessários para separar os serviços oferecidos na rede e para exibir claramente a funcionalidade desejada. Esta configuração não é designada para refletir as melhores práticas nem reflete uma configuração recomendada ou desejada para uma rede de produção. A configuração, incluindo endereços IP e todos os outros parâmetros de configuração, é projetada apenas para funcionar em uma rede de laboratório de teste separada. Tentar adaptar esta configuração do laboratório de teste para uma implantação piloto ou de produção pode resultar em problemas de funcionalidade ou configuração. Para obter mais informações sobre como implantar o SharePoint Server 2013 em um piloto ou em um ambiente de produção, consulte Instalar e implantar o SharePoint 2013.

Visão geral do laboratório de teste

Neste laboratório de teste, a funcionalidade do SharePoint Server 2013 em um farm de três camadas é implantada utilizando o seguinte:

  • Um computador, chamado DC1, executando o Windows® Server® 2008 R2 Enterprise Edition e configurado como um controlador de domínio de intranet, servidor DNS, servidor DHCP e autoridade de certificação (CA) raiz empresarial.
  • Um servidor membro da intranet, chamado SQL1, executando o Windows Server 2008 R2 Enterprise Edition e configurado como o servidor do banco de dados SQL.
  • Um servidor membro da intranet, chamado APP1, executando o Windows Server 2008 R2 Enterprise Edition e configurado como o servidor de aplicativos do SharePoint Server 2013.
  • Um servidor membro da intranet, chamado WFE1, executando o Windows Server 2008 R2 Enterprise Edition e configurado como o servidor web front-end do SharePoint Server 2013.
  • Um computador cliente membro executando o Windows 7 Enterprise ou Ultimate chamado CLIENT1.

O laboratório de teste do SharePoint Server 2013 consiste de uma única subrede chamada Corpnet (10.0.0.0/24) que simula uma intranet privada. Computadores na subrede Corpnet conectados usando um hub ou comutador. Veja a figura a seguir.

Requisitos de hardware e software

A seguir estão os componentes necessários para o laboratório de teste:

Se os computadores estão sendo hospedados em um ambiente virtual com base no Hyper-V, consulte os tópicos a seguir para obter mais informações:

Etapas para configurar o laboratório de teste de três camadas do SharePoint Server 2013

Existem sete etapas para seguir ao configurar o laboratório de teste de três camadas do SharePoint Server 2013.

  1. Configure o laboratório de teste de Configuração Base.
  2. Instale e configure um novo servidor chamado SQL1.
  3. Instale o SQL Server 2012 no SQL1.
  4. Instale o SharePoint Server 2013 no APP1.
  5. Instale e configure um novo servidor chamado WFE1.
  6. Instale o SharePoint Server 2013 no WFE1.
  7. Demonstra as facilidades do site de equipe Contoso padrão.

Observação

Você deve estar conectado como membro do grupo Administradores de Domínio ou membro do grupo de Administradores em cada computador para concluir as tarefas descritas neste guia. Se você não pode concluir uma tarefa enquanto estiver conectado com uma conta membro do grupo de Administradores, tente realizar a tarefa enquanto está conectado com uma conta membro do grupo Administradores de Domínio.

As seguintes seções oferecem detalhes sobre como realizar essas etapas.

Etapa 1: Configure o laboratório de teste de Configuração Base

Configurar o laboratório de teste de Configuração Base para a subrede Corpnet usando os procedimentos na seção “Etapas para configurar a subrede Corpnet” do Guia do laboratório de teste: Configuração Base.

Etapa 2: Instale e configure um novo servidor chamado SQL1

Neste procedimento, você instala o sistema operacional Windows Server 2008 R2 e as atualizações mais atuais em um novo servidor chamado SQL1.

Para instalar o Windows Server 2008 R2 no SQL1

  1. Inicie a instalação do Windows Server 2008 R2.
  2. Siga as instruções para concluir a instalação, especificando o Windows Server 2008 R2 Enterprise Edition (instalação completa), o nome do computador SQL1 e uma senha forte para a conta do Administrador local.
  3. Após a instalação ser concluída, faça o login usando a conta de Administrador local.
  4. Conecte o SQL1 para uma rede possuir acesso a Internet e executar o Windows Update para instalar as últimas atualizações do Windows Server 2008 R2, incluindo o Windows Server 2008 R2 Service Pack 1.
  5. Após concluir as atualizações, reinicie o SQL1 e faça o login como Administrador local.
  6. Conecte o SQL1 à subrede Corpnet.

Neste procedimento, você configura as propriedades TCP/IP no SQL1 para que possa participar do domínio corp.contoso.com.

Para configurar as propriedades TCP/IP no SQL1

  1. Nas Tarefas de configuração inicial, clique em Configurar rede.
  2. Na janela Configuração de rede, clique com o botão direito do mouse em Conexão de área local e clique em Propriedades.
  3. Clique em Protocolo Internet versão 4 (TCP/IPv4) e clique em Propriedades.
  4. Selecione Usar o seguinte endereço IP. No Endereço IP, digite 10.0.0.4. Na Máscara de subrede, digite 255.255.255.0. No Gateway padrão, digite 10.0.0.1. No Servidor DNS preferido, digite 10.0.0.1.
  5. Clique em Avançado e clique na guia DNS. No Sufixo DNS para esta conexão, digite corp.contoso.com, clique em OK duas vezes e clique em Fechar.
  6. Feche a janela Conexões de rede e deixe a janela Tarefas de configuração inicial aberta.
  7. Para verificar a comunicação de rede e a resolução de nome entre o SQL1 e DC1, clique em Iniciar, em Todos os programas, em Acessórios e em Prompt de comando.
  8. Na janela do prompt de comando, digite ping dc1.corp.contoso.com.
  9. Verifique se há quatro respostas do 10.0.0.1.
  10. Feche a janela de Prompt de Comando.

Neste procedimento, você associa o SQL1 ao domínio corp.contoso.com.

Para associar o SQL1 ao domínio corp.contoso.com

  1. Em Tarefas de configuração inicial, clique em Fornecer um nome de computador e domínio.
  2. Na caixa de diálogo Propriedades do sistema, na guia Nome do computador, clique em Alterar.
  3. Em Membro de, clique em Domínio, digite corp.contoso.com e clique em OK.
  4. Quando você é solicitado por um nome de usuário e senha, digite User1 e sua senha e clique em OK.
  5. Ao ver uma caixa de diálogo dando as boas-vindas ao domínio corp.contoso.com, clique em OK.
  6. Ao ser solicitado a reinicialização do computador, clique em OK.
  7. Na caixa de diálogo Propriedades do sistema, clique em Fechar.
  8. Ao ser solicitado para reiniciar o computador, clique em Reiniciar agora.
  9. Após o computador reiniciar, clique em Trocar usuário e clique em Outro usuário e faça o login no domínio CORP com a conta User1.
  10. Em Tarefas de configuração inicial, clique em Não exibir esta janela no logon e clique em Fechar.

Etapa 3: Instale o SQL Server 2012 no SLQ1

Instale e configure o SQL Server 2012 no SQL1 conforme descrito nas Etapas 2, 3 e 4 do Guia do laboratório de teste do SQL Server 2012, substituindo o SQL1 por APP1 nas instruções.

Em alternativa, você pode utilizar o SQL Server 2008 R2. Neste caso, instale e configure o SQL Server 2008 R2 no SQL1 conforme descrito nas Etapas 2, 3 e 4 do Guia do laboratório de teste do SQL Server 2008 R2, substituindo o SQL1 por APP1 nas instruções.

Neste procedimento, você configura uma regra de entrada no Firewall do Windows com Segurança Avançada para permitir o tráfego de entrada no serviço do SQL Server.

Para configurar o Firewall do Windows para uma regra de entrada

  1. No SQL1, faça o login usando a conta de usuário User1.
  2. Na área de trabalho, clique em Iniciar, aponte para Ferramentas administrativas e clique em Firewall do Windows com segurança avançada.
  3. No painel em árvore, clique com o botão direito em Regras de entrada e clique em Nova regra.
  4. Na página Tipo de regra, clique em Porta e clique em Avançar.
  5. Na página Protocolos e Portas, digite 1433-1434 na Portas locais específicas e clique em OK.
  6. Na página Ação, clique em Avançar.
  7. Na página Perfil, clique em Avançar.
  8. Na página Nome, digite portas TCP do SQL Server em Nome e clique em Concluir.

Etapa 4: Instale o SharePoint Server 2013 no APP1

Neste procedimento, você instala os componentes de software de pré-requisitos para o SharePoint Server 2013 no APP1.

Para instalar o software de pré-requisito do SharePoint Server 2013

  1. No APP1, faça o login usando a conta de usuário User1.
  2. Conecte o APP1 em uma rede com acesso Internet e configure o protocolo TCP/IP na Conexão de Área Local, conforme necessário. O instalador de pré-requisito do SharePoint Server 2013 deve baixar e instalar componentes do Centro de Download da Microsoft. Por exemplo, se a rede com acesso à Internet usa DHCP, configure o componente Protocolo Internet versão 4 (TCP/IPv4) nas propriedades da Conexão de Área Local na pasta Conexões de Rede para usar o endereço automático e configurar automaticamente um servidor DNS.
  3. No APP1, navegue até o local que contém os arquivos de instalação do SharePoint Server 2013 e dê um duplo clique em default.hta.
  4. Na página Iniciar do SharePoint Server 2013, clique em Instalar pré-requisitos de software.
  5. Na página Boas-vindas à Ferramenta de preparação dos produtos do Microsoft SharePoint, clique em Avançar.
  6. Na página dos Termos de Licença para o produto de software, consulte os termos, marque a caixa de seleção Aceito os termos do(s) Contrato(s) de Licença e clique em Avançar.
  7. Na página de Instalação Concluída, clique em Concluir.

    O computador deve ser reiniciado para instalar alguns pré-requisitos. Após fazer isso, a Ferramenta de preparação dos produtos será executada novamente e instalará os pré-requisitos restantes. O computador deve ser reiniciado novamente para instalar esses pré-requisitos.

  8. Na página de Instalação Concluída, clique em Concluir.

Neste procedimento, você instala o SharePoint Server 2013 no APP1.

Para instalar o SharePoint Server 2013

  1. No DC1, clique em Iniciar, aponte para Ferramentas administrativas e clique em Usuários e computadores do Active Directory.
  2. Na árvore de console, abra corp.contoso.com, clique com o botão direito em Usuários, aponte para Novo e clique em Usuário.
  3. Na caixa de diálogo Novo objeto – Usuário, em Nome completo, digite SPFarmAdmin e em Nome de login do usuário, digite SPFarmAdmin.
  4. Clique em Avançar.
  5. Em Senha e em Confirmar senha, digite P@ssword1.
  6. Desmarque O usuário deve alterar a senha no próximo login.
  7. Clique em Avançar e em Concluir.
  8. No SQL1, faça o login usando a conta User1.
  9. Clique em Iniciar, Todos os Programas, Microsoft SQL Server 2012 e SQL Server Management Studio.
  10. Em Conectar ao servidor, clique em Conectar.
  11. Em SQL Server Management Studio, na página de árvore, abra Segurança.
  12. Clique com o botão direito do mouse em Logins e clique em Novo login.
  13. Em Login – Novo, digite CORP\SPFarmAdmin no Nome de login.
  14. No painel Selecionar uma página, clique em Funções do servidor.
  15. No painel Funções do servidor, selecione dbcreator e clique em OK.
  16. Feche SQL Server Management Studio.
  17. Conecte o APP1 a subrede Corpnet e configure o protocolo TCP/IP na Conexão de Área Local conforme necessário. Por exemplo, configure o componente do Protocolo Internet versão 4 (TCP/IPv4) das propriedades como uma Conexão de Área Local na pasta Conexões de Rede para usar o endereço 10.0.0.3 com uma máscara de subrede de 255.255.255.0 e o servidor DNS preferido de 10.0.0.1.
  18. Na página Iniciar do SharePoint Server 2013, clique em Instalar o SharePoint Server.
  19. Na página Inserir sua chave de produto, insira sua chave de produto conforme necessário e clique em Continuar. Para a versão de avaliação por 180 dias do SharePoint Server 2013, use a chave de produto NQTMW-K63MQ-39G6H-B2CH9-FRDWJ.
  20. Na página Leia os Termos de Licença para Software da Microsoft, analise os termos, marque a caixa de seleção Aceito os termos deste contrato e clique em Continuar.
  21. Na guia Tipo de servidor, clique em Concluir e em Instalar agora.
  22. Quando a Instalação for concluída, uma caixa de diálogo solicitará que você conclua a configuração do servidor. Verifique se a caixa de seleção Executar o Assistente de Configuração dos Produtos e Tecnologias do SharePoint agora está marcada.
  23. Clique em Fechar para iniciar o Assistente de Configuração.
  24. Na página Bem-vindo a Produtos do SharePoint, clique em Avançar.
  25. Na caixa de diálogo que notifica que alguns serviços talvez precisem ser reinicializados durante a configuração, clique em Sim.
  26. Na página Conectar a um farm de servidores, clique em Criar um novo farm de servidores e clique em Avançar.
  27. Na página Especificar configurações do banco de dados de configuração, digite SQL1 no Servidor de banco de dados, digite CORP\SPFarmAdmin em Nome do usuário, digite P@ssword1 em Senha e clique em Avançar.
  28. Na página Especificar configurações de segurança do farm, digite P@ssphrase em Senha e em Confirmar senha e clique em Avançar.
  29. Na página Configurar aplicativo Web de administração central do SharePoint, clique em Avançar.
  30. Na página Concluindo o Assistente de Configuração de Produtos do SharePoint, clique em Avançar.
  31. Na página Configuração Bem-sucedida, clique em Concluir. O Internet Explorer é iniciado com uma guia chamada Assistente de configuração do farm inicial.
  32. Na caixa de diálogo Ajudar a tornar o SharePoint melhor, clique em Não, eu não desejo participar e clique em OK.
  33. Para Como você deseja configurar seu farm do SharePoint?, clique em Iniciar o assistente.
  34. Na página Configurar seu farm do SharePoint, em Conta de serviço, clique em Usar conta gerenciada existente.
  35. Em Serviços, desmarque todas as caixas de seleção com exceção da caixa ao lado de Serviço de Controle de Sessão e clique em Avançar. A página Trabalhando nisso pode ser exibida por um tempo antes de sua conclusão.
  36. Na página Criar Conjunto de Sites, clique em Ignorar.
  37. Na página Isto conclui o assistente de configuração do farm, clique em Concluir. A guia do Internet Explorer mostra o site de administração central do SharePoint 2013.
  38. Na Administração Central, clique em Configurar mapeamentos alternativos de acesso em Configurações do Sistema.
  39. Clique na URL interna http://app1.
  40. Em Protocolo, host e porta da URL, digite http://wfe1/, clique em OK e em Administração Central.

Etapa 5: Instale e configure um novo servidor chamado WFE1

Neste procedimento, você instala o sistema operacional Windows Server 2008 R2 e as atualizações mais atuais em um novo servidor chamado WFE1.

Para instalar o Windows Server 2008 R2 no WFE1

  1. Inicie a instalação do Windows Server 2008 R2.
  2. Siga as instruções para concluir a instalação, especificando o Windows Server 2008 R2 Enterprise Edition (instalação completa), o nome do computador WFE1 e uma senha forte para a conta do Administrador local.
  3. Após a instalação ser concluída, faça o login usando a conta de Administrador local.
  4. Conecte o WFE1 para uma rede possuir acesso a Internet e execute o Windows Update para instalar as últimas atualizações do Windows Server 2008 R2, incluindo o Windows Server 2008 R2 Service Pack 1.
  5. Após concluir as atualizações, reinicie o WFE1 e faça o login como Administrador local.
  6. Conecte o WFE1 à subrede Corpnet.

Neste procedimento, você configura as propriedades TCP/IP no WFE1 para que possa participar do domínio corp.contoso.com.

Para configurar as propriedades TCP/IP no WFE1

  1. Nas Tarefas de configuração inicial, clique em Configurar rede.
  2. Na janela Configuração de rede, clique com o botão direito do mouse em Conexão de área local e clique em Propriedades.
  3. Clique em Protocolo Internet versão 4 (TCP/IPv4) e clique em Propriedades.
  4. Selecione Usar o seguinte endereço IP. No Endereço IP, digite 10.0.0.5. Na Máscara de subrede, digite 255.255.255.0. No Gateway padrão, digite 10.0.0.1. No Servidor DNS preferido, digite 10.0.0.1.
  5. Clique em Avançado e clique na guia DNS. No Sufixo DNS para esta conexão, digite corp.contoso.com, clique em OK duas vezes e clique em Fechar.
  6. Feche a janela Conexões de rede e deixe a janela Tarefas de configuração inicial aberta.
  7. Para verificar a comunicação de rede e a resolução de nome entre o WFE1 e DC1, clique em Iniciar, em Todos os programas, em Acessórios e em Prompt de comando.
  8. Na janela do prompt de comando, digite ping dc1.corp.contoso.com.
  9. Verifique se há quatro respostas do 10.0.0.1.
  10. Feche a janela de Prompt de Comando.

Neste procedimento, você associa o WFE1 ao domínio corp.contoso.com.

Para associar o WFE1 ao domínio corp.contoso.com

  1. Em Tarefas de configuração inicial, clique em Fornecer um nome de computador e domínio.
  2. Na caixa de diálogo Propriedades do sistema, na guia Nome do computador, clique em Alterar.
  3. Em Membro de, clique em Domínio, digite corp.contoso.com e clique em OK.
  4. Quando você é solicitado por um nome de usuário e senha, digite User1 e sua senha e clique em OK.
  5. Ao ver uma caixa de diálogo dando as boas-vindas ao domínio corp.contoso.com, clique em OK.
  6. Ao ser solicitado a reinicialização do computador, clique em OK.
  7. Na caixa de diálogo Propriedades do sistema, clique em Fechar.
  8. Ao ser solicitado para reiniciar o computador, clique em Reiniciar agora.
  9. Após o computador reiniciar, clique em Trocar usuário e clique em Outro usuário e faça o login no domínio CORP com a conta User1.
  10. Em Tarefas de configuração inicial, clique em Não exibir esta janela no logon e clique em Fechar.

Neste procedimento, você instala a função do servidor Web Server (IIS) no WFE1.

Para instalar a função do servidor Web Server (IIS) no WFE1

  1. Na árvore de console do Gerenciador de Servidor, clique em Funções. No painel detalhes, clique em Adicionar funções e clique em Avançar.
  2. Na página Selecionar funções do servidor, selecione Web Server (IIS) e clique em Avançar três vezes.
  3. Clique em Instalar.
  4. Verifique se a instalação teve sucesso e clique em Fechar.

Etapa 6: Instale o SharePoint Server 2013 no WFE1

Neste procedimento, você instala os componentes de software de pré-requisitos para o SharePoint Server 2013 no WFE1.

Para instalar o software de pré-requisito do SharePoint Server 2013

  1. No WFE1, faça o login usando a conta de usuário User1.
  2. Conecte o WFE1 em uma rede com acesso Internet e configure o protocolo TCP/IP na Conexão de Área Local, conforme necessário. O instalador de pré-requisito do SharePoint Server 2013 deve baixar e instalar componentes do Centro de Download da Microsoft. Por exemplo, se a rede com acesso à Internet usa DHCP, configure o componente Protocolo Internet versão 4 (TCP/IPv4) nas propriedades da Conexão de Área Local na pasta Conexões de Rede para usar o endereço automático e configurar automaticamente um servidor DNS.
  3. No WFE1, navegue até a unidade ou pasta que contém os arquivos de instalação do SharePoint Server 2013 e dê um duplo clique em default.hta.
  4. Na página Iniciar do SharePoint Server 2013, clique em Instalar pré-requisitos de software.
  5. Na página Boas-vindas à Ferramenta de preparação dos produtos Microsoft SharePoint 2013, clique em Avançar.
  6. Na página dos Termos de Licença para o produto de software, consulte os termos, marque a caixa de seleção Aceito os termos do(s) Contrato(s) de Licença e clique em Avançar.
  7. Na página de Instalação Concluída, clique em Concluir.
  8. O computador deve ser reiniciado para instalar alguns pré-requisitos. Após fazer isso, a Ferramenta de preparação dos produtos será executada novamente e instalará os pré-requisitos restantes. O computador deve ser reiniciado novamente para instalar esses pré-requisitos.
  9. Na página de Instalação Concluída, clique em Concluir.

Neste procedimento, você instala o SharePoint Server 2013 no WFE1 e faça o login no farm do SharePoint existente.

Para instalar o SharePoint Server 2013

  1. Conecte o WFE1 a subrede Corpnet e configure o protocolo TCP/IP na Conexão de Área Local conforme necessário. Por exemplo, configure o componente do Protocolo Internet versão 4 (TCP/IPv4) das propriedades como uma Conexão de Área Local na pasta Conexões de Rede para usar o endereço 10.0.0.5 com uma máscara de subrede de 255.255.255.0 e o servidor DNS preferido de 10.0.0.1.
  2. Na página Iniciar do SharePoint Server 2013, clique em Instalar o SharePoint Server.
  3. Na página Inserir sua chave de produto, insira sua chave de produto conforme necessário e clique em Continuar. Para a versão de avaliação por 180 dias do SharePoint Server 2013, use a chave de produto NQTMW-K63MQ-39G6H-B2CH9-FRDWJ.
  4. Na página Leia os Termos de Licença para Software da Microsoft, analise os termos, marque a caixa de seleção Aceito os termos deste contrato e clique em Continuar.
  5. Na guia Tipo de servidor, clique em Concluir e em Instalar agora.
  6. Quando a Instalação for concluída, uma caixa de diálogo solicitará que você conclua a configuração do servidor. Verifique se a caixa de seleção Executar o Assistente de Configuração dos Produtos e Tecnologias do SharePoint agora está marcada.
  7. Clique em Fechar para iniciar o Assistente de Configuração.
  8. Na página Bem-vindo a Produtos do SharePoint, clique em Avançar.
  9. Na caixa de diálogo que notifica que alguns serviços talvez precisem ser reinicializados durante a configuração, clique em Sim.
  10. Na página Conectar a um farm de servidores, clique em Conectar um farm de servidores existente e clique em Avançar.
  11. Na página     Especificar Definições do Banco de Dados de Configuração, digite SQL1 no Servidor de banco de dados e clique em Recuperar Nomes de Banco de Dados.
  12. Clique em SharePoint_Config na lista Nome do banco de dados e clique em Avançar.
  13. Na página Especificar Configurações de Segurança do Farm, digite P@ssphrase em Senha e clique em Avançar.
  14. Na página Concluindo o Assistente de Configuração de Produtos do SharePoint, clique em Avançar.
  15. Na página Configuração Bem-sucedida, clique em Concluir. A guia do Internet Explorer mostra o site de administração central do SharePoint 2013. Deixe o Internet Explorer aberto.
  16. No APP1, na janela do Internet Explorer para a administração central do SharePoint, em Configurações do sistema, clique em Gerenciar servidores neste farm e verifique se o WFE1 faz parte do farm.
  17. No WFE1, a partir do Internet Explorer e da guia Administração Central, para Como você deseja configurar o farm do SharePoint?, clique em Iniciar o Assistente. A página Trabalhando nisso pode ser exibida por um tempo antes de sua conclusão e você pode ter que iniciar o assistente novamente.
  18. Na página Configurar o farm do SharePoint, clique em Avançar.
  19. Na página Criar conjunto de sites, em Título e descrição, digite Contoso Corporation em Título, na lista de URLs selecione “/” e clique em OK.

    Esta etapa cria um site de equipe na URL http://wfe1.

  20. Na página Isto conclui o assistente de configuração do farm, clique em Concluir.

A guia do Internet Explorer mostra o site de administração central do SharePoint 2013, no qual você pode configurar e gerenciar o SharePoint server.

Etapa 7: Demonstra as facilidades do site de equipe Contoso padrão

Neste procedimento, você clica nas facilidades e recursos do SharePoint padrão para o site de equipe Contoso Corporation em http://wfe1/.

Para ver as facilidades do site de equipe Contoso Corporation padrão

  1. Anexe o CLIENT1 à subrede Corpnet e faça o login com a conta User1.
  2. Inicie o Internet Explorer no CLIENT1.
  3. Na barra de endereços, digite http://wfe1/ e pressione ENTER.

    Você deve ver um site de equipe do SharePoint para o Contoso Corporation. O site pode demorar um pouco para ser renderizado.

  4. Para adicionar uma nova página ao site, clique em Conteúdo do site em Início Rápido, clique no ícone Páginas do Site e clique em Nova Página Wiki.
  5. Na caixa Novo item da página, digite o nome da página e clique em Criar.
  6. Digite o novo conteúdo da página e clique em Salvar.
  7. Clique em Página inicial em Início Rápido para voltar para a página inicial do site de equipe da Contoso Corporation.
  8. Para adicionar um site ao conjunto de sites, clique em Conteúdo do site no Início Rápido e clique em Novo Subsite.
  9. Em Novo Site do SharePoint, configure o título, a descrição, o endereço do site, o modelo, as permissões e as configurações de navegação e clique em Criar.
  10. Na página Página Inicial do site da Contoso Corporation, clique em Documentos no Início Rápido ou em Documentos abaixo da seção Introdução ao Meu Site.

    Isto é uma lista dos documentos compartilhados que você pode trabalhar em conjunto. Vários usuários podem trabalhar em cada documento em um local central, que torna a colaboração de documento muito mais fácil do que enviar arquivos por email. É possível clicar em Novo documento para adicionar um novo documento à lista de documentos compartilhados.

  11. Clique em Página inicial em Início Rápido.
  12. Na seção Introdução ao Meu Site, clique em Trabalhando com uma data limite?.
  13. Na caixa de diálogo Trabalhando com uma data limite?, clique em Adicioná-la para adicionar o aplicativo Calendário e Tarefas ao seu site.
  14. Para acessar o calendário, clique em Calendário em Início Rápido,

    Este é um calendário de equipe compartilhado que pode ser usado para gerenciar e compartilhar eventos entre suas equipes. É possível apontar para um dia e clicar em Adicionar para adicionar um evento de calendário.

  15. Clique em Página inicial em Início Rápido.
  16. Para acessar a lista de tarefas, clique em Tarefas em Início Rápido.

    Esta é uma lista de tarefas de equipe compartilhada que pode ser usada para gerenciar e compartilhar tarefas entre suas equipes. Você pode clicar em Nova tarefa para adicionar uma tarefa.

Instantâneo da configuração

Isto conclui o laboratório de teste de três camadas do SharePoint Server 2013. Para salvar esta configuração para que você possa retornar rapidamente a uma configuração de trabalho na qual você pode testar outros TLGs do SharePoint ou extensões do laboratório de teste ou sua própria experiência e aprendizagem, faça o seguinte:

  1. Em todos os computadores físicos ou máquinas virtuais no laboratório de teste, feche todas as janelas e realize um desligamento suave.
  2. Se seu laboratório é baseado em máquinas virtuais, salve um instantâneo de cada máquina virtual e chame de SP2013ThreeTier. Se seu laboratório usa computadores físicos, crie imagens de disco para salvar a configuração do laboratório de teste de três camadas do SharePoint Server 2013.

Recursos adicionais

Para obter mais informações sobre o Microsoft SharePoint Server 2013, consulte o Site de Informação do Produto SharePoint 2013 e SharePoint 2013 Para Profissionais de TI.

Para oferecer comentários ou sugestões de melhoria aos autores deste guia, envie uma mensagem de email para itspdocs@microsoft.com.

Para enviar sua dúvida sobre este laboratório de teste ou SharePoint Server 2013, consulte o fórum SharePoint 2013 para profissionais de TI.

Para obter uma lista de TLGs relacionados a este laboratório de teste ou extensões para demonstrar mais funcionalidades, consulte Laboratório de teste do SharePoint Server 2013 no wiki TechNet.

A Microsoft incentiva você a desenvolver e publicar sue próprio conteúdo TLG do SharePoint Server 2013, no wiki TechNet (por exemplo: Guia do Laboratório de Teste: Demonstrar VPNs de acesso remoto) ou em seu próprio fórum de publicação (por exemplo: Guia de laboratório de teste (Parte 1) – Demonstrar TMG PPTP, L2TP/IPsec e servidor VPN de acesso remoto SSTP). Se você deseja publicar seu conteúdo TLG no wiki TechNet, consulte Como contribuir para séries de publicações de blog TLG para obter informações sobre os tipos de conteúdo que você pode criar e os links para modelos e orientações.

Para obter uma lista adicional de TLGs da Microsoft, consulte Guias de laboratório de teste no wiki TechNet.

Office 2016 Preview – Faça seu download

office_2016

Office 2016, tive o prazer de instalar e achei magnifico, minimalista e voltado para as 3 plataformas.

Smartphone, Tablet e PC.

E para facilitar a sua instalação eu disponibilizei via Onedrive.

Faça seu download direto.

Clique aqui http://1drv.ms/1Dbmga6

Abraços.

Windows Nano Server – Total integração com a Nuvem

A Microsoft anunciou hoje no blog do Windows Server o novo modo Nano Server do Windows Server 2016 e o suporte para Hyper-V Containers.

O lançamento do novo sistema operacional para servidores está previsto para 2016 e a próxima versão de testes será disponibilizada para download em maio.

NOVO MODO NANO SERVER DO WINDOWS SERVER 2016

De acordo com a Microsoft, o novo modo Nano Server do Windows Server 2016 oferecerá uma opção que permitirá a execução do sistema operacional com o mínimo de componentes possível.

Este modo, menor que o atual Server Core, trará apenas componentes essenciais (Hyper-V, Clustering, Networking, Storage, .Net, Core CLR) – e nada de interface gráfica.

O modo Nano Server é totalmente otimizado para a nuvem e também suportará os Hyper-V Containers.

Ainda não é certeza se o novo modo estará presente no build que será disponibilizado em maio.

HYPER-V CONTAINERS

Além de anunciar o novo modo Nano Server do Windows Server 2016, a Microsoft também anunciou o suporte para Hyper-V Containers.

Este novo método de implantação oferece um novo nível de isolamento antes reservado apenas para máquinas físicas dedicadas ou para máquinas virtuais, enquanto mantém a experiência eficiente e ágil com integração com a plataforma Docker.

Os Hyper-V Containers se certificarão de que o código executado em um contêiner permaneça isolado e não cause impacto negativo no sistema operacional host ou em outros contêineres presentes no mesmo host.

Microsoft anuncia novo modo Nano Server do Windows Server 2016Embora os Hyper-V Containers ofereçam uma opção adicional de implantação além dos Windows Server Containers e das máquinas virtuais do Hyper-V, você poderá implementá-los usando as mesmas ferramentas de desenvolvimento, programação e gerenciamento.

Além disso, as aplicações desenvolvidas para os Windows Server Containers podem ser implementadas como Hyper-V Containers sem precisar de modificações.

Os Hyper-V Containers serão demonstrados pela Microsoft ao vivo durante a conferência BUILD, que será realizada de 29 de abril a 1 de maio de 2015.

Criar e gerenciar um blog do SharePoint

Você pode criar um blog do SharePoint para compartilhar rapidamente ideias e informações de maneira informal.

COMO POSSO CRIAR UM BLOG?

  1. Abra o seu site do SharePoint.
  2. No menu Configurações
    , clique em
    conteúdos do Site.


  3. Clique em novo subsite.
  4. Digite um título, uma descrição e o URL. Em Selecionar um modelo, selecione Blog.


  5. Clique em OK.

CRIAR UMA POSTAGEM

  1. Na página inicial do blog do SharePoint, em Ferramentas do blog, clique em Criar uma postagem.


  1. Digite um título e uma descrição opcional.
  2. Na seção Categoria, selecione o número de categorias que você deseja associar à postagem e clique em Adicionar.
  3. Digite uma data de publicação.
  4. Clique em Publicar

ADICIONAR CATEGORIAS

  1. Na página inicial do blog do SharePoint, em Ferramentas do blog, clique em Gerenciar categorias.
  2. Clique em novo item.
  3. Digite um nome de categoria e clique em Salvar.

INTERROMPER HERANÇA DO SITE PAI PARA UM BLOG

  1. Abra o seu blog do SharePoint.
  2. No menu Configurações
    , clique em
    Configurações do site.
  3. Em Usuários e Permissões, clique em Permissões de site.
  4. Na guia Permissões, clique em Parar de Herdar Permissões.


  5. Clique em OK.

CRIAR PERMISSÕES EXCLUSIVAS PARA LISTAS E BIBLIOTECAS EM UM BLOG

  1. Abra o blog do SharePoint.
  2. No menu Configurações
    , clique em
    Conteúdos do Site.
  3. Clique nas reticências ao lado de Postagens e depois clique em Configurações.


  4. Na página Configurações, clique em Permissões para esta lista.


  5. Na guia Permissões, clique em Parar de Herdar Permissões.
  6. Clique em OK.
  7. Agora é possível adicionar usuários e grupos, e dar a eles permissões específicas. Para fazer isso, clique em Conceder Permissões, na faixa de opções.
  8. Digite um nome de usuário ou grupo, ou endereço de email.
  9. Clique em Mostrar Opções e, em seguida, selecione um nível de permissão na lista suspensa. Clique em Compartilhar.


ALTERAR O LAYOUT DE UMA POSTAGEM DO BLOG

Na página inicial do seu blog do SharePoint, em Ferramentas do blog, selecione um layout de postagem.


CONSULTE UM: