Bloqueando sincronização extensões no SharePoint Online

Olá pessoal

Você que administra o SharePoint Online na biblioteca de arquivos e o Onedrive já sabe que os usuários salvam tudo.

Temos a possibilidade de realizar o bloqueio de extensões como .mp3, .mp4 ou outras extensões.

No Office 365 no portal de administração entre no menu do Onedrive.

Clique em sincronizar vá até o menu “Bloquear a sincronização de tipos de arquivos específicos”

Selecione o flag e coloque as extensões que você que ninguém use e salve.

Quando qualquer usuário tentar sincronizar ou tentar carregar ele vai bloquear a extensão.

Veja o resultado abaixo

Para impedir que o usuário baixe via web remova o flag

Mais informações está no site oficial da Microsoft https://docs.microsoft.com/pt-br/onedrive/block-file-types

Espero que tenha ajudado.

Exportando sua caixa e importando para outro Zimbra

É possível exportar todos os dados de sua conta Zimbra, inclusive mensagens de e-mail, anexos, contatos, agenda, tarefas e pastas Porta-arquivos, ou também itens específicos da conta. Depois, você pode salvar os dados em seu computador ou em outro local para backup. Os dados da conta são salvos em um arquivo compactado no formato tar-gzipped ( tgz), possibilitando que ele seja importado para restaurar sua conta.

Para exportar dados, siga os passos abaixo:

  • Selecione a aba Preferências e clique na opção Importar / Exportar.

  •  
  • ara exportar todos os dados da conta, selecione Conta.

Atenção: As pastas Lixeira e Spam não são exportadas.

  •  
  • Para exportar uma lista de contatos ou uma agenda específica, selecione essa opção. Depois de selecionar uma agenda ou um contato para exportar, selecione o tipo de formado da exportação.
  • Se você quiser selecionar vários tipos específicos de itens para exportar de uma só vez, marque Configurações avançadas para expandir a visualização. Selecione as opções dos itens de dados a exportar. Todos os itens do tipo escolhido dentro de todas as pastas dentro da pasta selecionada são incluídos. Se você quiser dados específicos, poderá usar o campo de filtro de busca para especificar o tipo de dados a exportar.


  • Clique em Exportar e selecione o local para salvar o arquivo.
  • Clique em OK.

 

Importando dados salvos da conta

Uma conta é restaurada com base no arquivo que você exportou.

  • Na aba Preferências, clique na pasta Importar / Exportar.
  • Na seção Importar, busque o arquivo a ser importado. Se você importar agendas ou contatos, especifique o formato da importação. Quando a opção Conta é selecionada, apenas o arquivo tgz que você já exportou pode ser importado para a conta.
  • Selecione os tipos específicos de itens do arquivo tgz salvo para importar na seção Tipos de dados. Ao clicar em Importar, apenas os tipos de itens selecionados são importados.
  • Clique em Importar.

Observações

  • O arquivo com os dados exportados da conta pode ser descompactado por programas como WinRAR, WinZip ou a alternativa gratuita 7-Zip.
  • Ao exportar pastas individuais de contatos, elas são salvas como arquivos .CSV files. Já as pastas individuais de agenda são salvas como arquivos .ICS.
  • Os dados são copiados, e não removidos, de sua conta.

LGDP PL53/20 18 LEI GERAL DE PROTEÇÃO DE DADOS

A LGPD PL53/2018 que é a versão brasileira da LEI GERAL DE PROTEÇÃO de DADOS que foi sancionada recentemente está livre para leitura na internet no site do senado Brasileiro.
Importante todas as empresas que tem a salva guarda dos dados de Brasileiros e vão ter que se adequar a lei até 2020. Os 2 links abaixo o resumem bem a noticia aprovada e dos documentos públicos para serem lidos.
Não precisa de curso ou orientação. Está livre para qualquer brasileiro se informar corretamente.
Os cursos claro te dão um dinamismo melhor e entendimento, mas a documentação está ai.
Aproveitem.

Vivo Open Cloud

Olá pessoal

vivo006

Estou trabalhando na VIVO a pouco tempo e não tinha a dimensão tão boa que é o VIVO Open Cloud.

Em resumo a ferramenta é baseada em OpenStack da Huawey (FusionSphere) e entrega o que é pedido.

Foi construída em escala mundial entre as marcas comerciais da Telefônica com a VIVO e na Europa com as marca Movistar e O2.

https://www.huawei.com/en/press-events/news/2016/9/Telefonica-Brazil-Mexico-Chile-Cloud-Serve

A grata surpresa é que entrega Cloud de forma nativa, com elasticidade, disponibilidade com esfera e foco nos EUA e America Latina.

 

vivo001

Veja que você pode criar serviços nestes países.

O Vivo Open Cloud entrega estes serviços e não deve nada a concorrência. Claro que o nivel de escala é menor e tem menos serviços mas os principais já tem.

vivo002

vivo003

Suas soluções do Openstack da Huawei são baseadas em nomenclaturas parecidas com AWS.

ECC Elastic Compute Cloud parecido com EC2.

 

RDS nomenclatura identica ao RDS da AWS.

Veja o gráfico de alguns serviços que ja existem em comparação com AWS e Azure e outros que estão em vistas de acontecer.

vivo004vivo005

Umas das partes interessantes são as infinidades de imagens que você pode levar assim melhorando a experiencia de migração como, VMDK, VHD, AMI, IMG e outras imagens de maquinas virtuais.

Outro serviço que é bem entregue e em escala de plataforma é o RDS, com Postgre, Mysql e SQL Server. Realmente muito bom.

O que mais me impressionou são os snapshots que são agendados. Você realmente realiza backup de forma automática com horários agendados.

vivo007

Como sou um pesquisador de cloud eu fiz um comparativo com as Clouds Openstack de mercado até para não comparar com AWS, Azure e Google.

Em relação aos concorrentes achei a mais completa das Clouds Openstack aqui no Brasil.

Realmente entrega Cloud tecnicamente, em elasticidade, em disponibilidade e conceito.

No próximo post eu falarei de cada serviço e um passo a passo deles.

Segue um video oficial da VIVO

Até mais.

 

Instancias T3 AWS

Apresentação das instâncias T3 do Amazon EC2

Publicado: Aug 21, 2018

A Amazon Web Services (AWS) está apresentando a próxima geração de instâncias de uso geral com capacidade de intermitência do Amazon Elastic Compute Cloud (EC2), as instâncias T3. Essas instâncias oferecem um equilíbrio entre recursos de computação, memória e rede e foram criadas para oferecer um nível de referência de performance de CPU, com a capacidade de exceder a referência quando necessário. As instâncias T3 são baseadas no AWS Nitro System, que inclui um hipervisor leve acelerado por hardware e disponibiliza praticamente todos os recursos de computação e memória do hardware do host para as instâncias. Além disso, as instâncias T3 oferecem os mais recentes processadores Intel Xeon Scalable de 2,5 GHz que, combinados com o AWS Nitro System, proporcionam uma fator preço/performance até 30% melhor que as instâncias T2. Esses novos processadores Xeon Scalable disponibilizam as recentes instruções AVX-512, que permitem acelerar ainda mais a performance. As instâncias T3 também oferecem suporte a redes aperfeiçoadas com até 5 Gbps de largura de banda usando o Amazon Elastic Network Adaptor.

As instâncias T3 oferecem uma nova geração de aumentos de performance de CPU, oferecendo uma referência geral de performance mais elevada que beneficia uma grande variedade de cargas de trabalho como microsserviços; aplicativos interativos de baixa latência; bancos de dados de pequeno e médio porte; desktops virtuais; ambientes de desenvolvimento, compilação e preparação; repositórios de código e aplicativos essenciais aos negócios. Com o melhor fator preço/performance, as instâncias T3 são a escolha preferida para cargas de trabalho de uso geral para toda a base de clientes da AWS.

Por padrão, as instâncias T3 são iniciadas no modo ilimitado, o que permite que os usuários mantenham uma alta performance de CPU pelo período desejado com o menor custo possível. Quando a carga de trabalho opera abaixo do limite de referência, ganha créditos de CPU. Cada crédito de CPU obtido permite que a instância T3 exceda o limite de referência com a performance de um núcleo de CPU completo por um minuto. No modo ilimitado, se a instância usar todo o saldo de créditos obtidos, a performance da CPU não será limitada. Se a instância precisar ser executada com uma utilização maior da CPU por um período prolongado, será cobrada uma taxa adicional de 0,05 USD por vCPU-hora. Dessa forma, na maior parte do tempo, os clientes podem se beneficiar com o baixo preço da instância T3 por hora, mas garantem que as instâncias possam ultrapassar o limite de referência, se necessário. Com as instâncias T3, os clientes podem confiar que terão a performance necessária em todos os momentos. Os clientes que querem obter os benefícios das instâncias T3, mas preferem um custo mensal fixo, podem usar o modo Standard.

As instâncias T3 do Amazon EC2 estão disponíveis imediatamente nas regiões da AWS Leste dos EUA (Norte da Virgínia), Leste dos EUA (Ohio), Oeste dos EUA (Norte da Califórnia), Oeste dos EUA (Oregon), Canadá (Central), Ásia-Pacífico (Cingapura), Ásia-Pacífico (Sydney), Ásia-Pacífico (Tóquio), Europa (Frankfurt), Europa (Irlanda), Europa (Londres) e América do Sul (São Paulo). As instâncias T3 são fornecidas em sete tamanhos (T3.nano, T3.micro, T3.small, T3.medium, T3.large, T3.xlarge e T3.2xlarge) e podem ser adquiridas como instâncias sob demanda, reservadas (1 ano, 3 anos e conversíveis) e spot.

Para começar a usar as instâncias T3 do Amazon EC2, use o Console de Gerenciamento da AWS, a Interface da Linha de Comando (ILC) da AWS ou os AWS SDKs. Para saber mais, acesse a página de instâncias T3 do Amazon EC2.

Acesse o console EC2 e clique em Lounch Instance.

 

Escolhi uma maquina Windows Server 2016.

Veja como ela é nova no pedaço ela não é elegível ao FREE TIER.

Como estamos configurando com as configurações padrão de VPC (Virtual Private Network) só seguir as configurações padrão.

Mantive as configurações padrão só para laboratório.

 

O Security Group (Firewall de porta) mantive o padrão, porta 3389 para acessar o Windows, mas não faça esta loucura para ambientes de produção.

 

Faça um review para ver se está tudo correto.

Instancia criada

Por favor, aguarde pelo menos 4 minutos após o lançamento de uma instância antes de tentar recuperar a senha gerada automaticamente.

 

Nota: As senhas são geradas durante o lançamento de AMIs do Amazon Amazon ou AMIs customizadas que foram configuradas para ativar esse recurso. Instâncias lançadas de uma AMI personalizada sem esse recurso ativado usam o nome de usuário e a senha da instância pai da AMI.

Pronto acesse seu Windows ou Linux.

A máquina é realmente mais rápida que as gerações anteriores.

Faça o teste que vale a pena.

Mude para esta versão que é mais barata que as gerções anteriores.

Espero que tenha ajudado.

Até mais

Microsoft Teams. A solução completa agora para nuvem

O Microsoft Teams é agora uma solução completa de reunião e chamada para nuvem.

No ano passado foi anunciado planos para que o Microsoft Teams se tornasse o principal cliente de Comunicações Inteligentes do Office 365, substituindo o Skype for Business Online gradativamente.

Segundo a Microsoft foi anunciado a que foi concluído a transição para trazer recursos e funcionalidades do Skype for Business Online para as equipes, e as equipes estão prontas para atender às suas necessidades de mensagens, reuniões e chamadas.

Atualmente, mais de 200.000 organizações estão usando equipes, incluindo quase 70% dos clientes corporativos que usam o Skype for Business Online.

Recomendo que as organizações a se juntar ao Teams.

Nas últimas semanas foi adicionado muitos novos recursos de comunicação às equipes.

Mensagens: as equipes agora oferecem presença unificada, bate-papo federado e contatos, bem como recursos de tradução em linha que permitem que os membros da equipe conversem em seu idioma nativo.

Reuniões: gravação de reuniões em nuvem, suporte para reuniões maiores de até 250 participantes; reuniões federadas, que fornecem a capacidade de hospedar reuniões em várias organizações; reunião do lobby para que você possa qualificar os chamadores antes de entrar na reunião; e suporte de fallback de discagem para garantir que as pessoas possam ingressar em uma reunião mesmo em caso de problemas de rede. Para obter informações adicionais sobre novos recursos de reunião em equipes, confira Conheça agora com o Microsoft Teams.

Chamadas: Suporte a chefes e representantes, filas de chamadas, atendimento automático, transferência de consulta, descoberta de não incomodar, capacidade de encaminhar uma chamada para um grupo e suporte de ausência temporária. Além disso, o Roteamento Direto permite que você leve seu próprio serviço telefônico para as Equipes, o que, junto com os Planos de Chamadas, oferece uma opção adicional para o tom de discagem nas equipes da Microsoft.

Melhorias no ecossistema de dispositivos para equipes: uma atualização para o Skype Room Systems que permite que eles participem de reuniões de equipes;

Aplicativo de equipes para o Surface Hub na Microsoft Store; Teams Conferencing Gateway, que permite usar telefones baseados em SIP certificados pelo Skype for Business com Equipes; e suporte a USB HID para equipes, permitindo que os clientes respondam, finalizem chamadas e controlem o mudo e o volume usando periféricos USB.

Além disso, os serviços de interoperabilidade de vídeo na nuvem para dar suporte às reuniões das Equipes com os sistemas VTC existentes estão em andamento, com ofertas da Pexip, da Polycom e da Blue Jeans, que estarão disponíveis em geral no final deste ano.
Mude para o Teams

Nas últimas semanas, lançamos recursos, ferramentas e orientações para ajudar os clientes atuais do Skype for Business Online com sua atualização para as Equipes. Isso inclui:

Auto-serviço de orientação com um quadro de sucesso comprovado para a atualização para o Teams, incluindo as melhores práticas, orientações e recursos para os clientes que estão prontos para usar o Skype for Business e equipes side-by-side ou a transição completa para equipes.

Atualize as ferramentas na Central de Administração do Microsoft Teams e Skype for Business que permite aos clientes migrar usuários do Skype for Business para as equipes. Essas ferramentas estão começando a ser implantadas agora e devem estar disponíveis para todos os clientes do Office 365 no final deste ano.

Nem toda organização possui recursos de TI dedicados para gerenciar sua transição para as equipes. A fim de ajudar esses clientes, começaremos a oferecer atualizações automáticas controladas pela Microsoft para as equipes.

Terão avisos diretamente a todos os clientes sobre suas opções de atualização por email e no Office 365 Message Center.

Fonte:  https://goo.gl/UWkVVo

 

Série Azure parte 2 – PAYG para CSP

Olá pessoal

Hoje no segundo vídeo vou demonstrar em 3 passos como podemos migrar de PAYG que é pay as you go (Pago pelo consumo) para CSP.

Muitas empresas iniciam sua jornada com as próprias pernas.

Depois o consumo aumenta e é preciso de um parceiro para diminuir os custos e ajudar nos impostos.

O licenciamento CSP (Cloud Solution Provider) é relativamente novo e tem ajudado muitas empresas a diminuir seus custos e impostos.

Este vídeo ajudará como é o processo pois a migração de workloads para CSP.

A restrição para alguns serviços e você pode dar uma conferida neste link da documentação da Microsoft.

https://docs.microsoft.com/pt-br/azure/cloud-solution-provider/migration/migration-from-payg-to-csp

Espero que ajudem.

Serie 001 Azure – Criando sua conta no Azure

Olá pessoal

Estou disponibilizando uma série que vai lhe ajudar no Azure.

Para voce que está iniciando sua carreira em Cloud venha comigo no Azure.

Uma série com mais ou menos 17 vídeos que será semanal.

Este primeiro vídeo é como criar sua conta e utilizar o Azure.

Em resumo você tem 670 reais de crédito para utilizar e testar recursos IaaS, PaaS é SaaS.

Fora vários recursos que tem gratuidade de 12 meses.

Aproveite e veja o vídeo no meu canal no YouTube.

Dúvidas estarei a disposição.

Abraços

Ativando AIP e MFA Azure AD e dicas ADFS do 3 para o 4.

Olá pessoal.

O Azure Information protection é um recurso que pode ser usado de forma hibrida entre Office 365, Azure e ambiente onpremissess no Active Directory no Windows Server 2012 em diante.

É um recurso de segurança que remete a gestão e segurança de 2 fatores neste ecossistema.

Antes de tudo é um licenciamento do AD premium versão P2.

Então cautela na escolha, repetindo é na versão P2 do AD Premium.

Sua ativação é bem simples.

Acesse o portal do Azure.

Escolha Identity e veja em amaremo Azure AD Identity Protection. Clique no botão.

É bem simples mesmo, cliquem em criar.

Depois de criado você vai acessar o portal do ad em https://aad.portal.azure.com

Vai escolher um usuário do AD e vai ativar o MFA, Multifactor autentication, que é a autenticação de duplo fator.

Pronto, vai estar ativado a função.

Para quem tem Office 365, no portal do administrador tem uma forma de acessar configurações de MFA

Veja que aqui para office 365 você pode também trabalhar de uma forma paralela em habilitar MFA.

Para quem tem ADFS

Inicie o console de gerenciamento do AD FS em seu servidor interno principal do AD FS. Navegue até AD FS → Políticas de Autenticação e clique na ação Editar Autenticação Global de Vários Fator … ou clique no link Editar em Autenticação de Vários Focos → Configurações Globais.

Va em Edit Global Multi-factor Authentication

Deixe selecionado autenticação de 2 fatores.

Acesso para Cliente do Office 365

Office 2013 e 2016 aplicativos de desktop (incluindo Outlook e Skype for Business) podem se conectar ao Office 365 após a instalação do adaptador AD FS somente se a Autenticação moderna estiver habilitada para Office 365 (ou se você tiver construído suas regras MFA para excluir aplicativos cliente do Office) ). Mais informações sobre Autenticação, incluindo uma lista de aplicativos do Office que oferecem suporte à Autenticação moderna, estão disponíveis no Blog do Office.

Atualizando o Duo para o AD FS

Para atualizar em um servidor AD FS 3 ou 4, desative primeiro o método de autenticação do de 2 fatoresfor AD FS no console de Gerenciamento do AD FS.

Inicie o console de gerenciamento do AD FS em seu servidor interno do AD FS.

Navegue até AD FS → Políticas de Autenticação e clique na ação Editar Autenticação Global de Vários Fator … (AD FS 3) ou AD FS → Serviço → Métodos de Autenticação e clique na ação Editar Métodos de Autenticação Multifator … (AD FS 4 ).

Desmarque a caixa ao lado do método de autenticação Duo Authentication for AD FS X.X.X.X para desativar a proteção do Duo. Observe que em versões mais antigas do Duo para AD FS, o método de autenticação é chamado de Security for AD FS 3.0.

Baixe o pacote de instalador do Duo AD FS mais recente para o AD FS 3 e 4 e execute o MSI em um prompt de comando com privilégios elevados. Veja as somas de verificação para downloads do Duo aqui.

Siga as instruções na tela para concluir a instalação da atualização.

Quando o instalador terminar, repita as etapas que você originalmente seguiu para ativar o método Duo no AD FS. Os usuários podem fazer logon em serviços federados sem proteção de dois fatores até que você tenha reativado o método de autenticação de 2 fatores.

Espero que tenha ajudado.

Abraços pessoal.

Remote Desktop Services via PowerShell

Olá pessoal

O pessoal me pediu e está ai.

Remote Desktop via PowerShell.

Se dá para fazer tudo via PowerShell? Pelo menos tudo que eu fiz nos passos dá.

Então vamos lá.

Abra o Powershell e digite o comando:

Import-Module RemoteDesktopServices (Windows 2012) no Windows Server 2012R2 em diante é Import-Module RemoteDesktop. Pelo menos nos testes que fiz.

Para instalar os três componentes RDS obrigatórios em uma implantação padrão, use o cmdlet New-SessionDeployment
conforme mostrado abaixo, substituindo os valores dos parâmetros -ConnectionBroker , -WebAccessServer e -SessionHost
pelos nomes dos servidores nos quais você deseja para instalar essas funções.


New-SessionDeployment – ConnectionBroker NOMEDOSERVIDOR – WebAccessServer NOMEDOSERVIDOR – SessionHost NOMEDOSERVIDOR

Se você quiser adicionar um Host de Sessão RD ou um Licenciamento RD adicional, poderá usar o cmdlet Add-RDServer.

Add-RDServer -Server NOMEDOSERVIDOR -Role RDS-RD -SERVER -ConnectionBroker


Só aguardar, é bem rápido.

Se você optar por instalar o Licenciamento RD, precisará usar o console de gerenciamento no servidor de licenças para ativar o servidor e instalar suas licenças da Microsoft. Depois de fazer isso, você pode usar o PowerShell para associar o novo servidor de licenças ao agente de conexão existente usando o cmdlet Set-RDLicenseConfiguration . O parâmetro -Mode pode ser definido como PerDevice ou PerUser. Preste atenção no contrato que você comprou para não instalar errado.

Set-RDLicenseConfiguration -LicenseServer NOMEDOSERVIDOR -Mode PerUser -ConnectionBroker NOMEDOSERVIDOR

 Selecione ‘Y’ para sim para confirmar a operação.

Espero que tenha ajudado.

Até mais

 


 

randieri.com

Il blog di Cristian Randieri

TEC OFFICE PRODUTIVO

Tec Office Produtivo é um grupo de treinamentos, dicas e tutorias de informática sobre aplicativos utilizados em escritórios.

Escadas Especiais

Projetos, fabricação e instalação de escadas

Jaqueline Ramos

Devops & Cloud

Blog do Douglas Romão

MVP Office Servers and Services | Especialista .NET/SharePoint

Thiago Lúcio - Desenvolvimento Web/ Web Designer

Blog de Thiago Lúcio Bittencourt. Web Designer e Desenvolvedor Front-end.

🔵Fábio FOL

Gestão Estratégica Corporativa de uma forma Executiva e Prática